Domingo I do Advento | Ano C
Antífona de entrada
Coroa de Advento
Salmo responsorial
Aclamação ao Evangelho
Apresentação dos Dons
Antífona de Comunhão
Pós Comunhão
Final
Missa com Crianças
Antífona de entrada

(Salmo 24, 1-3)
"Para Vós, Senhor, elevo a minha alma.
Meu Deus, em Vós confio.
Não seja confundido nem de mim escarneçam os inimigos.
Não serão confundidos os que esperam em Vós."

• A Vós elevo a minha alma – F. Fernandes (CEC I, p. 9-10)
• A vós Senhor, elevo a minha alma – F. Santos (BML, 33 | CEC I, p. 33 | CN, 163)
• Meu Deus, em Vós confio – M. Carneiro (GD, p. 8-13)
• Para Vós, Senhor, elevo a minha alma – F. Santos (BML, 153-154)
• Para Vós, Senhor, elevo a minha alma – B. Salgado (IC, p. 95 | NRMS, 4 - I)
• Para Vós, Senhor, elevo a minha alma – Ar. Oliveira (IAC, p. 437)

[Outras Sugestões]

• Eis o nosso Deus – M. Luís (CAC, p. 34-35)
• Exultará a terra deserta – M. Luís (CAC, p. 36-37)
• Maranatha – I. Rodrigues
• Maranatha! Aleluia! – F. Santos (BML, 28 | CEC I, p. 32 | CLS-2ed, 198)
• Maranatha! Vinde, Senhor Jesus – M. Luís (CAC, p. 41 | CN, 604)
• Para Vós, Senhor – M. Luís (CAC, p. 51)
• Senhor, para Vós elevo a minha alma – M. Luís (CAC, p. 60-61)
Coroa de Advento
  • «Trata-se de um suporte normalmente redondo (às vezes, também se vê com forma linear), revestido de ramos vegetais verdes, sobre o qual se colocam quatro velas, e o conjunto situa-se próximo do altar ou do ambão da Palavra. (...) Estas velas vão-se acendendo gradualmente, nas quatro semanas do Advento. (...) No Natal, pode acrescentar-se uma quinta vela, branca, até ao final do Tempo do Natal.» (Dicionário Elementar de Liturgia)
  • «A disposição de quatro velas numa coroa de ramos sempre verdes (...) tornou-se símbolo do Advento nas casas dos cristãos. A coroa de Advento, com o progressivo acender das quatro velas, domingo após domingo, até à solenidade do Natal, é memória das várias etapas da história da salvação antes de Cristo e símbolo da luz profética que, pouco a pouco, iluminava a noite da espera expectante até ao nascimento do Sol de justiça (cf. Ml 3,20; Lc 1,78).» (Directório sobre a Piedade Popular e a Liturgia, n. 98). 

    Sendo costume fazer-se a Coroa do Advento um pouco por todo o País, deixamos algumas sugestões para o momento em que, em cada domingo, se acende a vela da coroa. Na maioria das paróquias é costume acender-se a vela após o cântico de entrada.
• Jesus Cristo, luz das nações – F. Santos (BML, 23)
• Lúmen Christi, Ámen! – S. Vicente, M. D. Duarte (SF)
• Ó luz de eterna formosura – F. Santos (BML, 32 | ENPL, XIV)
• O Senhor vem e não tardará – F. Santos (NCT, p. 25 | CN, 747)
• O Senhor vem e não tardará – M. Luís (CAC, p. 50 | NCT, 26)
• Vinde Jesus – A. Morais (SDLG)
• Vinde, Senhor (Vinde Jesus, brilhe no mundo) – I. Rodrigues
• Vinde, Senhor, a Igreja Vos espera – M. Luís (IC, p. 107 | NRMS, 4 - I)
• Vinde! Vinde Jesus – J. A. Nunes (OCL)

[Outras Sugestões]

• A luz de Cristo – M. Luís (CEC II, p. 183 | NCT, 370 | CN, 144)
• A luz de Cristo – Az. Oliveira (CEC II, p. 179 | IC, p. 617-618 | NRMS, 88 | CN, 143)
• A luz de Cristo – B. Salgado (IC, p. 617 | NRMS, 5)
• Esta luz de Cristo – V. Pereira, J. J. Ribeiro (ELC, p. 5)
• Senhor, tu és a luz – Az. Oliveira (CEC II, p. 182 | IC, p. 566-567 | NCT, 273 | NRMS, 6-II | CN, 917)
Leitura I

Jer 33, 14-16 
«Farei germinar para David um rebento de justiça» 
Toda a história da salvação é testemunho da fidelidade de Deus à Aliança, que, em sua misericórdia, Ele quis fazer com os homens, para os levar até à participação da sua vida divina. Essa Aliança tem o seu momento culminante em Jesus Cristo; mas a promessa de Deus vem de longe. Os profetas, como aquele donde é tirada hoje esta leitura, anunciam o futuro Messias com os nomes de “Rebento”, “Gérmen”, nomes que apontam para Alguém que irá aparecer como rebento novo saído de um tronco já envelhecido. Esse “Rebento” viria a ser Jesus, descendente do tronco real de David. É também com esta promessa diante dos olhos que damos entrada no Tempo do Advento, na expectativa do Senhor que vem. 

Leitura do Livro de Jeremias 
Eis o que diz o Senhor: «Dias virão, em que cumprirei a promessa que fiz à casa de Israel e à casa de Judá: Naqueles dias, naquele tempo, farei germinar para David um rebento de justiça que exercerá o direito e a justiça na terra. Naqueles dias, o reino de Judá será salvo e Jerusalém viverá em segurança. Este é o nome que chamarão à cidade: ‘O Senhor é a nossa justiça’». 
Palavra do Senhor.

Salmo responsorial

Salmo 24 (25), 4bc-5ab.8-9.10.14 (R.1b) 

Para Vós, Senhor, elevo a minha alma. 

Mostrai-me, Senhor, os vossos caminhos, 
ensinai-me as vossas veredas. 
Guiai-me na vossa verdade e ensinai-me, 
porque Vós sois Deus, meu Salvador.  

O Senhor é bom e recto, 
ensina o caminho aos pecadores. 
Orienta os humildes na justiça 
e dá-lhes a conhecer os seus caminhos.  

Os caminhos do Senhor são misericórdia e fidelidade 
para os que guardam a sua aliança e os seus preceitos. 
O Senhor trata com familiaridade os que O temem 
e dá-lhes a conhecer a sua aliança.  
 

• Para Vós, Senhor, elevo a minha alma – M. Luís (NCT, 31 | SRML, p. 266)
• Para Vós, Senhor, elevo a minha alma – B. Salgado (IC, p. 95 | NRMS, 4 - I)
• Para Vós, Senhor, elevo a minha alma – Az. Oliveira (SRAO A, p. 6-7 | SRAO B, p. 6-7 | SRAO C, p. 6-7 | CSS, C - 10)
• Para Vós, Senhor, elevo a minha alma – M. Carneiro (GD, p. 54-55 | SRMC C, p. 10-11)
• Para Vós, Senhor, elevo a minha alma – Ar. Oliveira (IAC, p. 436)
Leitura II

1 Tes 3, 12 – 4, 2 
«O Senhor confirme os vossos corações no dia de Cristo» 
A Igreja vive na expectativa da vinda do Senhor. “Eu vou preparar-vos um lugar”, disse Jesus ao sair deste mundo. E de novo Ele um dia virá, e vem já na presença constante com que está no meio de nós. A espiritualidade da vida cristã nasce toda da consciência desta presença e dessa expectativa, e manifesta-se na esperança com que, todos os dias, caminhamos ao seu encontro. Viver na expectativa da vinda do Senhor é caminhar constantemente ao encontro do Senhor. 

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Tessalonicenses 
Irmãos: O Senhor vos faça crescer e abundar na caridade uns para com os outros e para com todos, tal como nós a temos tido para convosco. O Senhor confirme os vossos corações numa santidade irrepreensível, diante de Deus, nosso Pai, no dia da vinda de Jesus, nosso Senhor, com todos os santos. Finalmente, irmãos, eis o que vos pedimos e recomendamos no Senhor Jesus: recebestes de nós instruções sobre o modo como deveis proceder para agradar a Deus e assim estais procedendo; mas deveis progredir ainda mais. Conheceis bem as normas que vos demos da parte do Senhor Jesus. 
Palavra do Senhor.

Aclamação ao Evangelho

Salmo 84, 8
Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia 
e dai-nos a vossa salvação. 

Evangelho

Lc 21, 25-28.34-36 
«A vossa libertação está próxima» 
A vinda do Senhor, a sua última vinda, ou talvez melhor, o último momento da vinda que Ele inaugurou quando Se fez homem e veio habitar no meio de nós, é, de novo, proclamada nesta leitura. E com que solenidade! E com que exigências! Mas, no fundo, será esse o momento supremo da nossa libertação, porque o Senhor, que vem, vem como Salvador. O Advento é o tempo particularmente consagrado a viver nesta expectativa. 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas 
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas e, na terra, angústia entre as nações, aterradas com o rugido e a agitação do mar. Os homens morrerão de pavor, na expectativa do que vai suceder ao universo, pois as forças celestes serão abaladas. Então, hão-de ver o Filho do homem vir numa nuvem, com grande poder e glória. Quando estas coisas começarem a acontecer, erguei-vos e levantai a cabeça, porque a vossa libertação está próxima. Tende cuidado convosco, não suceda que os vossos corações se tornem pesados pela intemperança, a embriaguez e as preocupações da vida, e esse dia não vos surpreenda subitamente como uma armadilha, pois ele atingirá todos os que habitam a face da terra. Portanto, vigiai e orai em todo o tempo, para que possais livrar-vos de tudo o que vai acontecer e comparecer diante do Filho do homem». 
Palavra da salvação.

Apresentação dos Dons
• Erguei-vos que vem o Senhor – F. Silva (IC, p. 76 | NRMS, 39)
• Erguei-vos que vem o Senhor – J. Geada
• Nos dias do Senhor – Az. Oliveira (SRAO A, p. 12-13 | CSS, A-12)
• Nos dias do Senhor – M. Carneiro (IC, p. 87 | NRMS, 52)
• Nos dias do Senhor – M. Luís (SRML, p. 18-19)
• Senhor poderoso [ Abre, claro Céu] – M. Luís (LHC II, p. 24 | HL, p. 28-29)
Antífona de Comunhão

(Salmo 84, 13)
"O Senhor nos dará todos os bens
e a nossa terra produzirá o seu fruto." 

• Deus abençoou a nossa terra – M. Luís (CAC, p. 31 | IC, p. 74-75 | NRMS, NRMS 4-I | CN, 350)
• Mostrai-nos, Senhor, a Vossa bondade – M. Luís (CAC, p. 44-45)
• O Senhor nos dará a felicidade – F. Santos (BML, 43 | CEC I, p. 12-13 | CN, 738)
• O Senhor nos dará todos os bens – Ar. Oliveira (IAC, p. 398)
• O Senhor nos dará todos os bens – M. Carneiro (GD, p. 14-16)

[Outras Sugestões]

• Estai preparados – F. Santos (CEC I, p. 11 | ENPL, XIX | CN, 428)
• Estai preparados – V. Pereira, J. J. Ribeiro (ELC, p. 6-7 | CN, 427 | CLS-2ed, 153)
• Estai preparados – Az. Oliveira (NRMS, 128)
• Vigiai e orai – F. Santos (CP II, p. 374)
Pós Comunhão
• Erguei-vos que vem o Senhor – F. Silva (IC, p. 76 | NRMS, 39)
• Erguei-vos que vem o Senhor – J. Geada
• O Senhor vem e não tardará – F. Santos (NCT, p. 25 | CN, 747)
• O Senhor vem e não tardará – M. Luís (CAC, p. 50 | NCT, 26)
• Vigiai e orai – F. Santos (CP II, p. 374)
Final
• Ave, Senhora do Advento – Az. Oliveira (IC, p. 69 | NRMS, 95-96)
• Maria, fonte da esperança – M. Luís (CAC, p. 43 | NCT, 53)
• O Senhor vem e não tardará – F. Santos (NCT, p. 25 | CN, 747)
• O Senhor vem e não tardará – M. Luís (CAC, p. 50 | NCT, 26)
• Vinde, vinde, não tardeis – M. Luís (CAC, p. 73 | CEC I, p. 34 | NCT, 43 | CN, 1013)

Sugere-se, particularmente para o Final, o uso da Antífona Mariana do Tempo de Advento:

 

• Alma Redemptoris Mater – C. Gregroriano (NCT, 58 | CN, 204)
• Santa Mãe do Redentor – F. Santos (BML, 75-76)
Missa com Crianças
  • Nota Introdutória

 Dizia a equipa que organizou a primeira edição do livro “As Crianças louvam o Senhor” (2003) que «O mais importante é ajudar as crianças a abrirem-se à mensagem e a integrarem-se na assembleia dos adultos, aprendendo gradualmente o respetivo repertório. De facto, «As crianças são muito mais inteligentes do que às vezes as fazemos. Se iniciadas progressivamente, elas podem cantar muito bem todo o repertório dito dos adultos, incluindo o canto gregoriano e a polifonia clássica.», acrescentam. Disto faz eco, D. José Cordeiro, na apresentação da 2ª Edição de “As crianças louvam o Senhor”, publicada em 2020, justificando assim a revisão e o aumento feitos para esta nova edição

  O Diretório das Missas com Crianças (1973), lembra:

 «21. Deve-se ter sempre diante dos olhos que tais celebrações eucarísticas devem encaminhar as crianças para as missas de adultos, principalmente para a missa dominical, que reúne toda a comunidade cristã. (…)

  30. O canto, de grande importância em todas as celebrações, sê-lo-á mais ainda nas missas celebradas com as crianças, dado o seu peculiar gosto pela música. Portanto, deve-se fomentá-lo de toda forma, levando-se em conta a índole de cada povo e as aptidões das crianças presentes. (…)»

 Para que as nossas crianças possam saborear o melhor da música em cada eucaristia que participam, deixando-se envolver pela beleza da música que dá vida às palavras e de cada texto de onde brota cada melodia, apresentaremos em cada domingo, a partir deste Domingo I do Advento um conjunto de sugestões que ajudarão os coros infantis, juvenis e de catequese na escolha dos seus programas dominicais.

  As escolhas terão como base a 2ª edição de “As Crianças louvam o Senhor” (CLS) publicado Secretariado Nacional de Liturgia (SNL)  e em outros tantos cânticos escritos para missas com crianças dispersos pela Nova Revista de Música Sacra (NRMS), Boletim de Música Sacra (BML) e várias outras publicações, e ainda alguns outros cânticos cuja forma de composição e de escrita nos parecem exequíveis por crianças, apresentamos uma sugestão de cânticos para cada domingo. Por vezes serão sugeridos alguns cânticos que podem ser considerados mais “genéricos”, mas ainda assim dentro do espírito da liturgia do respetivo domingo.

  • Antífona de Entada
• Maranatha! Aleluia! – F. Santos (BML, 28 | CEC I, p. 32 | CLS-2ed, 198)
• Vinde! Vinde Jesus – J. A. Nunes (OCL)
  • Coroa do Advento
• Lúmen Christi, Ámen! – S. Vicente, M. D. Duarte (SF)
• Vinde, Jesus – J. J. Ribeiro (CLS-2ed, 281)
  • Salmo Responsorial
• Para Vós, Senhor, elevo a minha alma – B. Salgado (IC, p. 95 | NRMS, 4 - I)
• Para Vós, Senhor, elevo a minha alma – M. Carneiro (GD, p. 54-55 | SRMC C, p. 10-11)
  • Aclamação ao Evangelho
• Aleluia [Advento] – B. Ferreira (OCL)
  • Apresentação dos Dons
• Desce o orvalho – Pop. Francesa
• Não demoreis, ó Salvador do mundo – J. J. Ribeiro (CLS-2ed, 202 | OCL)
  • Comunhão
• Estai preparados – V. Pereira, J. J. Ribeiro (ELC, p. 6-7 | CN, 427 | CLS-2ed, 153)
• Estai preparados – Az. Oliveira (NRMS, 128)
  • Pós-Comunhão
• Erguei-vos que vem o Senhor – F. Silva (IC, p. 76 | NRMS, 39)
• Vinde, Senhor Jesus – F. Santos (BML, 58-59 | NCT, 49 | CLS-2ed, 283)
  • Final
• Ave, Senhora do Advento – Az. Oliveira (IC, p. 69 | NRMS, 95-96)
• No fim dos tempos – J. P. Martins
[BML] Boletim de Música Litúrgica, Serviço Diocesano de Música Litúrgica, Porto.
[CAC] Pe. Manuel Luís - Cânticos da Assembleia Cristã, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2006.
[CEC I] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 1, 3.ª ed, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2007.
[CEC II] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 1999.
[CLS-2ed] As Crianças Louvam o Senhor, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2020.
[CN] Cantoral Nacional para Liturgia, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[CP II] Con. António Ferreira dos Santos - Canto Perene, vol. 2, Secretariado Diocesano de Liturgia, Porto, 2003.
[CSS] Pe. António Azevedo de Oliveira - Cantai Salmos ao Senhor - Salmos Responsoriais, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[ELC] Vitor Pereira (arranjos de José Joaquim Ribeiro) - Esta Luz de Cristo, Cânticos para a Liturgia, Paulinas Editora.
[ENPL] Guiões dos Encontros Nacionais de Pastoral Litúrgica, Fátima.
[GD] Pe. Miguel Carneiro - Glória a Deus, Paulus Editora, Lisboa, 2006.
[HL] Pe. Manuel Luís - Hinos para a Liturgia - I, Paróquia de Nossa Senhora das Mercês, Lisboa, 1979.
[IAC] Pe. Artur Oliveira - In Aeternum Cantabo, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[IC] A Igreja Canta, 2.ª ed, Comissão Bracarense de Música Sacra, 2005.
[LHC II] Liturgia das Horas: Edição para Canto, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2003.
[NCT] Novo Cantemos Todos, Editorial Missões, Cucujães,1990.
[NRMS] Nova Revista de Música Sacra, Comissão Bracarense de Música Sacra, Braga.
[OCL] Pró-manuscrito , publicado pelo site O Canto na Liturgia.
[SDLG] Secretariado Diocesano de Liturgia da Guarda, -.
[SDLP] Secretariado Diocesano de Liturgia do Porto, .
[SF] Obras inéditas compostas para o Santuário de Fátima - Santuário de Fátima, -.
[SRAO A] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano A, Música Sacra, Braga, 1989.
[SRAO B] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano B, Música Sacra, Braga, 1990.
[SRAO C] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano C, Música Sacra, Braga, 1991.
[SRMC C] Pe. Miguel Carneiro - Povo do Senhor, exulta e canta: Salmos Responsoriais – Ano C, Paulus Editora, Lisboa, 2009.
[SRML] Pe. Manuel Luís - Salmos Responsoriais e Aclamações ao Evangelho, Comissão de Liturgia e Música Sacra do Patriarcado de Lisboa, Lisboa, 1997.