Domingo XVI do Tempo Comum | Ano C
Antífona de Entrada
Salmo Responsorial
Antífona de Comunhão
Pós Comunhão
Final
Antífona de Entrada

«Deus vem em meu auxílio, o Senhor sustenta a minha vida.
De todo o coração Vos oferecerei sacrifícios,
cantando a glória do vosso nome.» 
(Sl 53, 6.8)

• Cantarei ao Senhor enquanto viver – E. Amorim (ENPL, XLIV)
• Deus vem em meu auxílio – F. Valente (BML, 133-134)
• Deus vem em meu auxílio – F. Santos (CEC II, p. 81-82 | ENPL, XXI)
• Deus vem em meu auxílio – Ar. Oliveira (IAC, p. 164)

[Outras Sugestões]

• Jesus entrou numa aldeia – C. Silva (ENPL, XIV | OC, p. 144)
• Jesus entrou numa aldeia – A. Cartageno (ENPL, XL)
Leitura I

Gen 18, 1-10a
«Senhor, não passeis sem parar em casa do vosso servo»

A hospitalidade de Abraão mereceu-lhe acolher em sua casa o próprio Senhor Deus, e d’Ele ouvir a promessa de um filho, que viria a ser o transmissor das promessas e da aliança de Deus ao seu povo. A hospitalidade de Abraão é, ao mesmo tempo, sinal de caridade, de confiança, de paz. E o Deus da paz respondeu-lhe generosamente.

Leitura do Livro do Génesis
Naqueles dias, o Senhor apareceu a Abraão junto do carvalho de Mambré. Abraão estava sentado à entrada da sua tenda, no maior calor do dia. Ergueu os olhos e viu três homens de pé diante dele. Logo que os viu, deixou a entrada da tenda e correu ao seu encontro; prostrou-se por terra e disse: «Meu Senhor, se agradei aos vossos olhos, não passeis adiante sem parar em casa do vosso servo. Mandarei vir água, para que possais lavar os pés e descansar debaixo desta árvore. Vou buscar um bocado de pão, para restaurardes as forças antes de continuardes o vosso caminho, pois não foi em vão que passastes diante da casa do vosso servo». Eles responderam: «Faz como disseste». Abraão apressou-se a ir à tenda onde estava Sara e disse-lhe: «Toma depressa três medidas de flor da farinha, amassa-a e coze uns pães no borralho». Abraão correu ao rebanho e escolheu um vitelo tenro e bom e entregou-o a um servo que se apressou a prepará-lo. Trouxe manteiga e leite e o vitelo já pronto e colocou-o diante deles; e, enquanto comiam, ficou de pé junto deles debaixo da árvore. Depois eles disseram-lhe: «Onde está Sara, tua esposa?». Abraão respondeu: «Está ali na tenda». E um deles disse: «Passarei novamente pela tua casa daqui a um ano e então Sara tua esposa terá um filho».
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial

Salmo 14 (15), 2-3a.3cd-4ab.5 (R. 1a)

Refrão: Quem habitará, Senhor, no vosso santuário?
       Ou: Ensinai-nos, Senhor: quem habitará em vossa casa? 

O que vive sem mancha e pratica a justiça
e diz a verdade que tem no seu coração
e guarda a sua língua da calúnia.

O que não faz mal ao seu próximo,
nem ultraja o seu semelhante,
o que tem por desprezível o ímpio,
mas estima os que temem o Senhor.

O que não falta ao juramento mesmo em seu prejuízo
e não empresta dinheiro com usura,
nem aceita presentes para condenar o inocente.
Quem assim proceder jamais será abalado.

• Ensinai-nos, Senhor: quem habitará – M. Luís (SRML, p. 238-239)
• Quem habitará, Senhor – Az. Oliveira (SRAO B, p. 148-149)
• Quem habitará, Senhor – Ar. Oliveira (IAC, p. 458)
• Quem viverá, Senhor – Az. Oliveira (SRMC C, p. 136-137)
• Quem viverá, Senhor – F. Silva (CPM)
• Quem viverá, Senhor – M. Carneiro (SRMC B, p. 124-125 | SRMC C, p. 112-113)
• Senhor, quem habitará? – N. Costa (OCL)
Leitura II

Col 1, 24-28
«O mistério oculto ao longo dos séculos
e agora manifestado aos seus santos»

Apesar de escrever da prisão, o apóstolo exulta de alegria ao ver como Cristo Se torna conhecido entre os pagãos e os leva a penetrarem no mistério divino do qual Cristo é a revelação aos homens. Todos os tempos anteriores a Cristo se encaminhavam para Ele, e agora, depois d’Ele, é à luz de Cristo que tudo pode ser compreendido. Ele próprio é o mistério de Deus revelado aos homens, que assim, de pagãos, se tornam cristãos, discípulos e membros de Cristo.

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Colossenses
Irmãos: Agora alegro-me com os sofrimentos que suporto por vós e completo na minha carne o que falta à paixão de Cristo, em benefício do seu corpo que é a Igreja. Dela me tornei ministro, em virtude do cargo que Deus me confiou a vosso respeito, isto é, anunciar-vos em plenitude a palavra de Deus, o mistério que ficou oculto ao longo dos séculos e que foi agora manifestado aos seus santos. Deus quis dar-lhes a conhecer em que consiste, entre os gentios, a glória inestimável deste mistério: Cristo no meio de vós, esperança da glória. E nós O anunciamos, advertindo todos os homens e instruindo-os em toda a sabedoria, a fim de os apresentarmos todos perfeitos em Cristo.
Palavra do Senhor.

Aclamação ao Evangelho

V/ «Felizes os que recebem a palavra de Deus
de coração sincero e generoso
e produzem fruto pela perseverança.» (cf. Lc 8, 15)

Evangelho

Lc 10, 38-42
«Marta recebeu Jesus em sua casa.
Maria escolheu a melhor parte»

O que Abraão ouviu da boca do estranho peregrino que passava à sua porta, escuta-o agora Marta da boca do próprio Filho de Deus, hóspede na casa das duas irmãs. O Senhor é o mesmo, e as suas repetidas visitas aos homens testemunham que Ele é Aquele que é chamado Fiel, cuja aliança com os homens é eterna, e da qual o testemunho máximo é a Encarnação redentora de seu próprio Filho, Jesus Cristo, nosso Salvador.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, Jesus entrou em certa povoação e uma mulher chamada Marta recebeu-O em sua casa. Ela tinha uma irmã chamada Maria, que, sentada aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Entretanto, Marta atarefava-se com muito serviço. Interveio então e disse: «Senhor, não Te importas que minha irmã me deixe sozinha a servir? Diz-lhe que venha ajudar-me». O Senhor respondeu-lhe: «Marta, Marta, andas inquieta e preocupada com muitas coisas, quando uma só é necessária. Maria escolheu a melhor parte, que não lhe será tirada».
Palavra da salvação.

Apresentação dos Dons
• Completo na minha carne – C. Silva (OC, p. 66)
Antífona de Comunhão

«O Senhor misericordioso e compassivo
instituiu o memorial das suas maravilhas,
deu sustento àqueles que O temem.»
(Cf. Sl 110, 4-5)

• O Senhor misericordioso – F. Santos (CP III, p. 41-42)
• O Senhor misericordioso – M. Luís (LHC I, p. 295-296 | NCT, 607)
• O Senhor misericordioso – C. Silva (LHC I, p. 292 | OC, p. 361-362)
• O Senhor misericordioso – Ar. Oliveira (IAC, p. 396)

«Eu estou à porta e chamo, diz o Senhor.
Se alguém ouvir a minha voz e Me abrir a porta,
entrarei em sua casa, cearei com ele e ele comigo.» 
(Cf. Ap 3, 20)

• Eis que estou à porta e bato – F. Santos (BML, 92)
• Eu estou à porta e chamo – F. Silva (CEC II, p. 82-83 | IC, p. 78-79 | NCT, 260 | NRMS, 22)

[Outras Sugestões]

• Uma só coisa é necessária – Az. Oliveira (ENPL, XXXVI)
Pós Comunhão
• Completo na minha carne – C. Silva (OC, p. 66)
• Uma só coisa é necessária – Az. Oliveira (ENPL, XXXVI)
Final
• Cantarei ao Senhor enquanto viver – E. Amorim (ENPL, XLIV)
• Cantarei ao Senhor enquanto viver – C. Silva (OC, p. 58)
[BML] Boletim de Música Litúrgica, Serviço Diocesano de Música Litúrgica, Porto.
[CEC II] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 1999.
[CP III] Con. António Ferreira dos Santos - Canto Perene, vol. 3, Secretariado Diocesano de Liturgia, Porto, 2003.
[CPM] Pe. José Fernandes da Silva - Cânticos para Missa, Edição do autor.
[ENPL] Guiões dos Encontros Nacionais de Pastoral Litúrgica, Fátima.
[IAC] Pe. Artur Oliveira - In Aeternum Cantabo, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[IC] A Igreja Canta, 2.ª ed, Comissão Bracarense de Música Sacra, 2005.
[LHC I] Liturgia das Horas: Edição para Canto, vol. 1, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 1997.
[NCT] Novo Cantemos Todos, Editorial Missões, Cucujães,1990.
[NRMS] Nova Revista de Música Sacra, Comissão Bracarense de Música Sacra, Braga.
[OC] Con. Carlos da Silva - Orar Cantando, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2001.
[OCL] Pró-manuscrito , publicado pelo site O Canto na Liturgia.
[SRAO B] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano B, Música Sacra, Braga, 1990.
[SRMC B] Pe. Miguel Carneiro - Deus fez maravilhas: Salmos Responsoriais – Ano B, Paulus Editora, Lisboa, 2008.
[SRMC C] Pe. Miguel Carneiro - Povo do Senhor, exulta e canta: Salmos Responsoriais – Ano C, Paulus Editora, Lisboa, 2009.
[SRML] Pe. Manuel Luís - Salmos Responsoriais e Aclamações ao Evangelho, Comissão de Liturgia e Música Sacra do Patriarcado de Lisboa, Lisboa, 1997.