Domingo II do Advento | Ano A
Antífona de Entrada
Coroa de Advento
Salmo Responsorial
Aclamação ao Evangelho
Apresentação dos Dons
Antífona de Comunhão
Pós-Comunhão
Cântico Final
Missa com Crianças
Antífona de Entrada

cf. Is 30, 19.30
Povo de Sião: eis o Senhor que vem salvar os homens.
O Senhor fará ouvir a sua voz majestosa
na alegria dos vossos corações.

• Ó Povo de Sião – M. Luís (CAC, p. 49-50)
• Povo de Deus, eis o teu Senhor – M. Luís (CAC, p. 53-54 | NCT, 40)
• Povo de Sião – F. Valente (BML, 73)
• Povo de Sião – M. Carneiro (GD, p. 17-19)
• Povo de Sião - I – F. Santos (BML, 8 | CEC I, p. 14)
• Povo de Sião - II – F. Santos (BML, 18 | CEC I, p. 16 | NCT, 26 | CLS-2ed, 232)

[Outras Sugestões]

• Jesus Cristo, luz das nações – F. Santos (BML, 23)
• Maranatha – I. Rodrigues
• Maranatha! Aleluia! – F. Santos (BML, 28 | CEC I, p. 32 | CLS-2ed, 198)
• Maranatha! Vinde, Senhor Jesus – M. Luís (CAC, p. 41 | CN, 604)
• O Senhor virá no esplendor – Az. Oliveira (CEC I, p. 37 | IC, p. 94 | NRMS, 64 | CN, 748)
• Povos que caminhais – J. Santos (IC, p. 96-97 | NRMS, 64)
• Preparai os caminhos do Senhor – F. Santos (BML, 13 | CEC I, p. 31 | NCT, 28 | CLS-2ed, 233)
Coroa de Advento
  • «Trata-se de um suporte normalmente redondo (às vezes, também se vê com forma linear), revestido de ramos vegetais verdes, sobre o qual se colocam quatro velas, e o conjunto situa-se próximo do altar ou do ambão da Palavra. (...) Estas velas vão-se acendendo gradualmente, nas quatro semanas do Advento. (...) No Natal, pode acrescentar-se uma quinta vela, branca, até ao final do Tempo do Natal.» (Dicionário Elementar de Liturgia)
  • «A disposição de quatro velas numa coroa de ramos sempre verdes (...) tornou-se símbolo do Advento nas casas dos cristãos. A coroa de Advento, com o progressivo acender das quatro velas, domingo após domingo, até à solenidade do Natal, é memória das várias etapas da história da salvação antes de Cristo e símbolo da luz profética que, pouco a pouco, iluminava a noite da espera expectante até ao nascimento do Sol de justiça (cf. Ml 3,20; Lc 1,78).» (Directório sobre a Piedade Popular e a Liturgia, n. 98). 

    Sendo costume fazer-se a Coroa do Advento um pouco por todo o País, deixamos algumas sugestões para o momento em que, em cada domingo, se acende a vela da coroa. Na maioria das paróquias é costume acender-se a vela após o cântico de entrada.
• Jesus Cristo, luz das nações – F. Santos (BML, 23)
• Lumen Christi – M. Luís (CAC, p. 464)
• Lúmen Christi, Ámen! – S. Vicente, M. D. Duarte (SF)
• Ó luz de eterna formosura – F. Santos (BML, 32 | ENPL, XIV)
• O Senhor vem e não tardará – F. Santos (NCT, p. 25 | CN, 747)
• O Senhor vem e não tardará – M. Luís (CAC, p. 50 | NCT, 26)
• Vinde Jesus – A. Morais (SDLG)
• Vinde, Jesus – J. J. Ribeiro (CLS-2ed, 281)
• Vinde, Senhor (Vinde Jesus, brilhe no mundo) – I. Rodrigues
• Vinde, Senhor, a Igreja Vos espera – M. Luís (IC, p. 107 | NRMS, 4 - I)
Leitura I

Is 11, 1-10 
«Julgará os infelizes com justiça» 

O Profeta anuncia o Enviado de Deus como Alguém que será ungido pelo Espírito Santo. É isto mesmo que significa a palavra Messias e o nome de Cristo, o Ungido. Um dia, Jesus aplicará a Si mesmo outra passagem do mesmo profeta que O apresenta igualmente como o Ungido de Deus. Jesus é realmente o Ungido, o Cristo de Deus e o Salvador dos homens. Pela sua acção salvadora, Ele vem reconduzir os homens ao novo paraíso, prefigurado nas imagens que, nesta leitura, recordam o paraíso perdido. 

Leitura do Livro de Isaías 
Naquele dia, sairá um ramo do tronco de Jessé e um rebento brotará das suas raízes. Sobre ele repousará o espírito do Senhor: espírito de sabedoria e de inteligência, espírito de conselho e de fortaleza, espírito de conhecimento e de temor de Deus. Animado assim do temor de Deus, não julgará segundo as aparências, nem decidirá pelo que ouvir dizer. Julgará os infelizes com justiça e com sentenças rectas os humildes do povo. Com o chicote da sua palavra atingirá o violento e com o sopro dos seus lábios exterminará o ímpio. A justiça será a faixa dos seus rins e a lealdade a cintura dos seus flancos. O lobo viverá com o cordeiro e a pantera dormirá com o cabrito; o bezerro e o leãozinho andarão juntos e um menino os poderá conduzir. A vitela e a ursa pastarão juntamente, suas crias dormirão lado a lado; e o leão comerá feno como o boi. A criança de leite brincará junto ao ninho da cobra e o menino meterá a mão na toca da víbora. Não mais praticarão o mal nem a destruição em todo o meu santo monte: o conhecimento do Senhor encherá o país, como as águas enchem o leito do mar. Nesse dia, a raiz de Jessé surgirá como bandeira dos povos; as nações virão procurá-la e a sua morada será gloriosa. 
Palavra do Senhor. 

Salmo Responsorial

Salmo 71 (72), 2.7-8.12-13.17 (R. cf. 7) 

Nos dias do Senhor nascerá a justiça 
e a paz para sempre. 

Ó Deus, dai ao rei o poder de julgar 
e a vossa justiça ao filho do rei. 
Ele governará o vosso povo com justiça 
e os vossos pobres com equidade.  

Florescerá a justiça nos seus dias 
e uma grande paz até ao fim dos tempos. 
Ele dominará de um ao outro mar, 
do grande rio até aos confins da terra.  

Socorrerá o pobre que pede auxílio 
e o miserável que não tem amparo. 
Terá compaixão dos fracos e dos pobres 
e defenderá a vida dos oprimidos.  

O seu nome será eternamente bendito 
e durará tanto como a luz do sol; 
nele serão abençoadas todas as nações, 
todos os povos da terra o hão-de bendizer. 

• Nos dias do Senhor – Az. Oliveira (SRAO A, p. 12-13 | CSS, A-12)
• Nos dias do Senhor – M. Carneiro (IC, p. 87 | NRMS, 52)
• Nos dias do Senhor – F. Santos (BML, 23 | LS-A, p. 13)
• Nos dias do Senhor – I. Rodrigues (LS-A, p. 14)
• Nos dias do Senhor – M. Luís (SRML, p. 18-19 | LS-A, p. 15)
Leitura II

Rom 15, 4-9 
Cristo salva todos os homens 

Jesus Cristo é o Salvador de todos os homens. Se nasceu entre os judeus, Ele nasceu para todos os povos. Se hoje é reconhecido apenas pelos cristãos, Ele veio chamar à mesma Aliança com o Pai todos os povos. As promessas feitas aos Patriarcas e Profetas no Antigo Testamento destinavam-se a todas as nações e foram então uma preparação, como ainda hoje nos preparam a nós para O reconhecermos e acolhermos, porque Ele continua a vir. 

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos 
Irmãos: Tudo o que foi escrito no passado foi escrito para nossa instrução, a fim de que, pela paciência e consolação que vêm das Escrituras, tenhamos esperança. O Deus da paciência e da consolação vos conceda que alimenteis os mesmos sentimentos uns para com os outros, segundo Cristo Jesus, para que, numa só alma e com uma só voz, glorifiqueis a Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo. Acolhei-vos, portanto, uns aos outros, como Cristo vos acolheu, para glória de Deus. Pois Eu vos digo que Cristo Se fez servidor dos judeus, para mostrar a fidelidade de Deus e confirmar as promessas feitas aos nossos antepassados. Por sua vez, os gentios dão glória a Deus pela sua misericórdia, como está escrito: «Por isso eu Vos bendirei entre as nações e cantarei a glória do vosso nome». 
Palavra do Senhor.

Aclamação ao Evangelho

Lc 3, 4.6
Preparai o caminho do Senhor, 
endireitai as suas veredas 
e toda a criatura verá a salvação de Deus. 

• Aleluia [Advento] – B. Ferreira (OCL)
• Aleluia | Preparai o caminho do Senhor – F. Santos (BML, 33 | NCT, 35)
• Aleluia | Preparai o caminho do Senhor II – F. Santos (BML, 28 | NCT, 436)
Evangelho

Mt 3, 1-12 
«Arrependei-vos, porque está perto o reino dos Céus» 

João Baptista, que veio à frente do Senhor a preparar-Lhe o caminho, é a grande figura deste Domingo. Para nós ele é também, hoje, o Precursor. E o caminho que nos aponta para nos levar a Jesus, ao reino dos Céus, é logo de início, a conversão, a penitência, o arrependimento em relação aos nossos caminhos mal andados, para que nos lancemos pelos caminhos de Jesus, que levam ao Pai. Só por aí se pode ir ao encontro do Senhor que vem; é esse o caminho do Advento. 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus 
Naqueles dias, apareceu João Baptista a pregar no deserto da Judeia, dizendo: «Arrependei-vos, porque está perto o reino dos Céus». Foi dele que o profeta Isaías falou, ao dizer: «Uma voz clama no deserto: ‘Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas’». João tinha uma veste tecida com pêlos de camelo e uma cintura de cabedal à volta dos rins. O seu alimento eram gafanhotos e mel silvestre. Acorria a ele gente de Jerusalém, de toda a Judeia e de toda a região do Jordão; e eram baptizados por ele no rio Jordão, confessando os seus pecados. Ao ver muitos fariseus e saduceus que vinham ao seu baptismo, disse-lhes: «Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir? Praticai acções que se conformem ao arrependimento que manifestais. Não penseis que basta dizer: ‘Abraão é o nosso pai’, porque eu vos digo: Deus pode suscitar, destas pedras, filhos de Abraão. O machado já está posto à raiz das árvores. Por isso, toda a árvore que não dá fruto será cortada e lançada ao fogo. Eu baptizo-vos com água, para vos levar ao arrependimento. Mas Aquele que vem depois de mim é mais forte do que eu e não sou digno de levar as suas sandálias. Ele baptizar-vos-á no Espírito Santo e no fogo. Tem a pá na sua mão: há-de limpar a eira e recolher o trigo no celeiro. Mas a palha, queimá-la-á num fogo que não se apaga». 
Palavra da salvação.

Apresentação dos Dons
• Desce o orvalho – Pop. Francesa
• Desce o orvalho – M. Simões (IC, p. 73 | NRMS, 64)
• Erguei-vos que vem o Senhor – F. Silva (IC, p. 76 | NRMS, 39)
• Erguei-vos que vem o Senhor – J. Geada
• Meu Deus, revelai nas alturas – M. Carvalho (IC, p. 84 | NRMS, 31)
• Sabedoria infinita – M. Luís (LHC II, p. 16-17 | CN, 868)
• Sabedoria infinita – F. Santos (BML, 43 | CP I, p. 12 | LHC II, p. 17 | NCT, 446)
• Senhor poderoso [ Abre, claro Céu] – M. Luís (LHC II, p. 24 | HL, p. 28-29)
• Uma voz que vem de longe – M. Carvalho (IC, p. 102 | NRMS, 95-96)
• Uma voz que vem de longe – F. Santos (CP I, p. 22 | LHC II, p. 21 | NCT, 459)
• Uma voz que vem de longe – M. Luís (LHC II, p. 20)
Antífona de Comunhão

Bar 5, 5; 4, 36
Levanta-te, Jerusalém, sobe às alturas e vê a alegria
que vem do teu Deus.

• Levanta-te, Jerusalém – F. Silva (IC, p. 83-84 | NCT, 43 | NRMS, 39)
• Levanta-te, Jerusalém – F. Santos (BML, 48 | CEC I, p. 17-18)
• Levanta-te, Jerusalém – M. Carneiro (GD, p. 20-24)
• Levanta-te, Jerusalém – J. Mateus (OCL)

[Outras Sugestões]

• Preparai o caminho do Senhor – Ar. Oliveira (IAC)
• Preparai os caminhos do Senhor – M. Carneiro (IC, p. 97-98 | NRMS, 95-96 | CLS-2ed, 234)
• Uma voz clama no deserto – J. P. Martins
• Uma voz que vem de longe – M. Carvalho (IC, p. 102 | NRMS, 95-96)
• Uma voz que vem de longe – F. Santos (CP I, p. 22 | LHC II, p. 21 | NCT, 459)
• Uma voz que vem de longe – M. Luís (LHC II, p. 20)
Pós-Comunhão
• Eis o nosso Deus – M. Luís (CAC, p. 34-35)
• Não temas, Povo de Deus – M. Borda (IC, p. 86 | NRMS, 56)
• Preparai os caminhos do Senhor – M. Carneiro (IC, p. 97-98 | NRMS, 95-96 | CLS-2ed, 234)
• Senhor, descei a nós – M. Luís (CEC I, p. 34 | CN, 909)
• Uma voz clama no deserto – J. P. Martins
• Uma voz que vem de longe – M. Carvalho (IC, p. 102 | NRMS, 95-96)
• Uma voz que vem de longe – F. Santos (CP I, p. 22 | LHC II, p. 21 | NCT, 459)
• Uma voz que vem de longe – M. Luís (LHC II, p. 20)
Cântico Final
• Ave, Senhora do Advento – Az. Oliveira (IC, p. 69 | NRMS, 95-96)
• Maria, fonte da esperança – M. Luís (CAC, p. 43 | NCT, 53)
• No fim dos tempos – J. P. Martins
• O Senhor virá no esplendor – Az. Oliveira (CEC I, p. 37 | IC, p. 94 | NRMS, 64 | CN, 748)
• Vinde, vinde, não tardeis – M. Luís (CAC, p. 73 | CEC I, p. 34 | NCT, 43 | CN, 1013)

Sugere-se, particularmente para o Final, o uso da Antífona Mariana do Tempo de Advento:

• Alma Redemptoris Mater – C. Gregroriano (NCT, 58 | CN, 204)
• Santa Mãe do Redentor – F. Santos (BML, 75-76)
Missa com Crianças
  • Nota Introdutória

    «As crianças são muito mais inteligentes do que às vezes as fazemos. Se iniciadas progressivamente, elas podem cantar muito bem todo o repertório dito dos adultos, incluindo o canto gregoriano e a polifonia clássica.», (in As Crianças louvam o Senhor, SNL)

        Para que as nossas crianças possam saborear o melhor da música em cada eucaristia que participam, deixando-se envolver pela beleza da música que dá vida às palavras e de cada texto de onde brota cada melodia, apresentaremos em cada domingo, a partir deste Domingo I do Advento um conjunto de sugestões que ajudarão os coros infantis, juvenis e de catequese na escolha dos seus programas dominicais.

        As escolhas terão como base a 2ª edição de “As Crianças louvam o Senhor” (CLS) publicado Secretariado Nacional de Liturgia (SNL)  e em outros tantos cânticos escritos para missas com crianças dispersos pela Nova Revista de Música Sacra (NRMS), Boletim de Música Sacra (BML) e várias outras publicações, e ainda alguns outros cânticos cuja forma de composição e de escrita nos parecem exequíveis por crianças, apresentamos uma sugestão de cânticos para cada domingo. Por vezes serão sugeridos alguns cânticos que podem ser considerados mais “genéricos”, mas ainda assim dentro do espírito da liturgia do respetivo domingo.
  • Antífona de Entrada
• Povo de Sião - II – F. Santos (BML, 18 | CEC I, p. 16 | NCT, 26 | CLS-2ed, 232)
• Preparai os caminhos do Senhor – F. Santos (BML, 13 | CEC I, p. 31 | NCT, 28 | CLS-2ed, 233)
  • Coroa do Advento
• Lúmen Christi, Ámen! – S. Vicente, M. D. Duarte (SF)
• Vinde, Jesus – J. J. Ribeiro (CLS-2ed, 281)
  • Salmo Responsorial
• Nos dias do Senhor – Az. Oliveira (SRAO A, p. 12-13 | CSS, A-12)
• Nos dias do Senhor – M. Carneiro (IC, p. 87 | NRMS, 52)
  • Aclamação ao Evangelho
• Aleluia [Advento] – B. Ferreira (OCL)
  • Apresentação dos Dons
• Desce o orvalho – Pop. Francesa
• Não demoreis, ó Salvador do mundo – J. J. Ribeiro (CLS-2ed, 202 | OCL)
  • Antífona de Comunhão
• Preparai os caminhos do Senhor – M. Carneiro (IC, p. 97-98 | NRMS, 95-96 | CLS-2ed, 234)
• Uma voz clama no deserto – J. P. Martins
  • Pós-Comunhão
• Erguei-vos que vem o Senhor – F. Silva (IC, p. 76 | NRMS, 39)
• Vinde, Senhor Jesus – F. Santos (BML, 58-59 | NCT, 49 | CLS-2ed, 283)
  • Final
• Ave, Senhora do Advento – Az. Oliveira (IC, p. 69 | NRMS, 95-96)
• No fim dos tempos – J. P. Martins
[BML] Boletim de Música Litúrgica, Serviço Diocesano de Música Litúrgica, Porto.
[CAC] Pe. Manuel Luís - Cânticos da Assembleia Cristã, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2006.
[CEC I] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 1, 3.ª ed, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2007.
[CLS-2ed] As Crianças Louvam o Senhor, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2020.
[CN] Cantoral Nacional para Liturgia, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[CP I] Con. António Ferreira dos Santos - Canto Perene, vol. 1, Secretariado Diocesano de Liturgia, Porto, 2003.
[CSS] Pe. António Azevedo de Oliveira - Cantai Salmos ao Senhor - Salmos Responsoriais, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[ENPL] Guiões dos Encontros Nacionais de Pastoral Litúrgica, Fátima.
[GD] Pe. Miguel Carneiro - Glória a Deus, Paulus Editora, Lisboa, 2006.
[HL] Pe. Manuel Luís - Hinos para a Liturgia - I, Paróquia de Nossa Senhora das Mercês, Lisboa, 1979.
[IAC] Pe. Artur Oliveira - In Aeternum Cantabo, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[IC] A Igreja Canta, 2.ª ed, Comissão Bracarense de Música Sacra, 2005.
[LHC II] Liturgia das Horas: Edição para Canto, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2003.
[LS-A] Secretariado Nacional de Liturgia - Livro do Salmista - Ano C, Fátima, 2022.
[NCT] Novo Cantemos Todos, Editorial Missões, Cucujães,1990.
[NRMS] Nova Revista de Música Sacra, Comissão Bracarense de Música Sacra, Braga.
[OCL] Pró-manuscrito , publicado pelo site O Canto na Liturgia.
[SDLG] Secretariado Diocesano de Liturgia da Guarda, -.
[SDLP] Secretariado Diocesano de Liturgia do Porto, .
[SF] Obras inéditas compostas para o Santuário de Fátima - Santuário de Fátima, -.
[SRAO A] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano A, Música Sacra, Braga, 1989.
[SRML] Pe. Manuel Luís - Salmos Responsoriais e Aclamações ao Evangelho, Comissão de Liturgia e Música Sacra do Patriarcado de Lisboa, Lisboa, 1997.