Solenidade da Santíssima Trindade | Ano B
Antífona de Entrada
Salmo Responsorial
Aclamação ao Evangelho
Apresentação dos dons
Antífona de comunhão
Pós-Comunhão
Cântico Final
Antífona de Entrada

"Bendito seja Deus Pai, bendito o Filho Unigénito,
bendito o Espírito Santo, pela sua infinita misericórdia."

• Bendita seja a Santíssima Trindade – F. Valente (BML, 115-116)
• Bendito seja Deus Pai – C. Silva (CEC II, p. 161 | NCT, 209 | OC, p. 49)
• Bendito seja Deus Pai – M. Carneiro (PDA, p. 31-33 | RBP, p. 197-199)
• Bendito seja Deus Pai – Ar. Oliveira (IAC, p. 95)

[Outras Sugestões]

• Aleluia! Glória a Deus – Az. Oliveira (IC, p. 386 | NRMS, 107)
• Ao Senhor do Universo – F. Silva (IC, p. 353 | NCT, 280 | NRMS, 8)
• Pai, Filho, Espírito Santo – A. Cartageno (CEC I, p. 73-34)
Leitura I

Deut 4, 32-34.39-40 
«O Senhor é Deus, no alto dos céus e cá em baixo na terra, e não há outro» 

Manifestando-Se a Moisés, Deus dá-Se a conhecer como criador, como Aquele que é o Santíssimo. Mas, ao mesmo tempo, este Deus, criador e transcendente, revela-Se como muito próximo do homem, a quem dirige a Sua palavra e por quem se interessa. Sem renunciar à Sua infinita grandeza, Ele procura, incessantemente, estabelecer relações de amizade com o homem, de tal modo que a história das relações entre Deus e a humanidade é um contínuo convite ao diálogo. 
Tomar consciência deste amor de Deus, viver segundo as suas exigências é encontrar a verdadeira felicidade e aquela vida que não morre. 

Leitura do Livro do Deuteronómio 
Moisés falou ao povo, dizendo: «Interroga os tempos antigos que te precederam, desde o dia em que Deus criou o homem sobre a terra. Dum extremo ao outro dos céus, sucedeu alguma vez coisa tão prodigiosa? Ouviu-se porventura palavra semelhante? Que povo escutou como tu a voz de Deus a falar do meio do fogo e continuou a viver? Qual foi o deus que formou para si uma nação no seio de outra nação, por meio de provas, sinais, prodígios e combates, com mão forte e braço estendido, juntamente com tremendas maravilhas, como fez por vós o Senhor vosso Deus no Egipto, diante dos vossos olhos? Considera hoje e medita em teu coração que o Senhor é o único Deus, no alto dos céus e cá em baixo na terra, e não há outro. Cumprirás as suas leis e os seus mandamentos, que hoje te prescrevo, para seres feliz, tu e os teus filhos depois de ti, e tenhas longa vida na terra que o Senhor teu Deus te vai dar para sempre». 
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial

Salmo 32 (33), 4-5.6.9.18.19.20.22 (R. 12b) 

Feliz o povo que o Senhor 
escolheu para sua herança. 
 

A palavra do Senhor é recta, 
da fidelidade nascem as suas obras. 
Ele ama a justiça e a rectidão: 
a terra está cheia da bondade do Senhor.

A palavra do Senhor criou os céus, 
o sopro da sua boca os adornou. 
Ele disse e tudo foi feito, 
Ele mandou e tudo foi criado.

Os olhos do Senhor estão voltados 
para os que O temem, 
para os que esperam na sua bondade, 
para libertar da morte as suas almas 
e os alimentar no tempo da fome.

A nossa alma espera o Senhor: 
Ele é o nosso amparo e protector. 
Venha sobre nós a vossa bondade, 
porque em Vós esperamos, Senhor.

• Feliz o povo que o Senhor escolheu – Az. Oliveira (SRAO B, p. 174)
• Feliz o povo que o Senhor escolheu – C. Silva (OC, p. 117)
• Feliz o povo que o Senhor escolheu – M. Luís (SRML, p. 260-261)
• Feliz o povo que o Senhor escolheu – M. Carneiro (PDA, p. 36-37 | SRMC B, p. 80)
• Feliz o povo que o Senhor escolheu – Ar. Oliveira (IAC, p. 255)
Leitura II

Rom 8, 14-17 
«Recebestes o Espírito de adopção filial, pelo qual exclamamos: ‘Abá, Pai’» 

O homem nunca teria a ousadia de chamar a Deus seu Pai se Jesus o Filho de Deus feito Homem, nos não tivesse ensinado a tratá-l’O assim tão familiarmente. Foi, na verdade, Jesus que, depois de nos ter revelado a bondade de Deus, nos tornou Seus filhos, ao dar-nos o Seu Espírito, pelo Qual nos unimos, vitalmente, a Deus. 
Filhos de Deus, em Jesus Cristo, herdeiros, com Ele, do mundo novo, em que Deus será tudo em todos, somos, realmente, homens livres! O temor, que caracterizava as relações entre Deus e o homem, foi substituído em nós pelo amor filial. 


Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos 
Irmãos: Todos os que são conduzidos pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. Vós não recebestes um espírito de escravidão para recair no temor, mas o Espírito de adopção filial, pelo qual exclamamos: «Abá, Pai». O próprio Espírito dá testemunho, em união com o nosso espírito, de que somos filhos de Deus. Se somos filhos, também somos herdeiros, herdeiros de Deus e herdeiros com Cristo; se sofrermos com Ele, também com Ele seremos glorificados. 
Palavra do Senhor.

Aclamação ao Evangelho

V/
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, 
ao Deus que é, que era e que há-de vir. 

• Aleluia - I – A. Cartageno
Evangelho

Mt 28, 16-20 
«Baptizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo» 

Antes de voltar para o Pai, Cristo Ressuscitado transmite à Sua Igreja, representada pelos Apóstolos, os Seus mesmos poderes tornando-a assim continuadora da Sua missão. 
Enviados para todos os povos do mundo, os Apóstolos anunciarão, por toda a parte, que Jesus continua vivo e deseja que todos os homens participem da vida do Pai, do Filho e do Espírito Santo, mediante a fé e o Baptismo. Assistidos por Jesus, presente na Sua Igreja, ao longo da história, ensinarão os homens a amar a Deus e os irmãos, mostrando-se, desse modo, discípulos de Jesus. 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus 
Naquele tempo, os Onze discípulos partiram para a Galileia, em direcção ao monte que Jesus lhes indicara. Quando O viram, adoraram-n’O; mas alguns ainda duvidaram. Jesus aproximou-Se e disse-lhes: «Todo o poder Me foi dado no Céu e na terra. Ide e ensinai todas as nações, baptizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-as a cumprir tudo o que vos mandei. Eu estou sempre convosco até ao fim dos tempos». 
Palavra da salvação.

Apresentação dos dons
• A Vós, ó Verbo eterno – F. Santos (ENPL, XIII)
• Bendito sejas, ó Pai – F. Lapa (Libellus, 5)
• Com os benditos Anjos – M. Faria (IC, p. 354 | NRMS, 11-12)
• Glória a Ti, Jesus Cristo – C. Silva (OC, p. 127)
• Nos esplendores da luz – Az. Oliveira (NRMS, 146)
• Ó Deus, Trindade Santíssima – F. Silva (LHC II, p. 103)
• Ó Deus, Trindade Santíssima – M. Simões (LHC II, p. 103)
• Ó Santíssima Trindade – F. Silva (ENPL, XIII | NCT, 593)
• Santíssima Trindade, ao vosso trono – F. Santos (CP III, p. 22)
• Santíssima Trindade, ao vosso trono – S. Duarte (LHC II, p. 104)
• Santíssima Trindade, oceano de paz – Az. Oliveira (LHC II, p. 104)
• Santíssima Trindade, oceano de paz – F. Santos (BML, 152 | CP III, p. 12)
• Santíssima Trindade, vosso poder – A. Cartageno (LHC II, p. 105)
• Santíssima Trindade, vosso poder – F. Santos (CP III, p. 31)
Antífona de comunhão

"Porque somos filhos de Deus, Ele enviou aos nossos corações
o Espírito do seu Filho, que clama: Abba, Pai."
(cf. Gal 4, 6)

• Porque somos filhos de Deus – A. Cartageno (ENPL, XXXIV | EVR, p. 28 | NRMS, 131)
• Porque somos filhos de Deus – M. Carneiro (PDA, p. 40-42 | RBP, p. 200-202)

[Outras Sugestões]

• Diz o Senhor: Ide e ensinai – A. Cartageno (CEC II, p. 219 | ENPL, IX | CN, 373)
• Eu estou sempre convosco – Az. Oliveira (NRMS, 153-156 | CN, 438)
• Eu estou sempre convosco – C. Silva (CEC I, p. 155-156 | OC, p. 101)
• Eu estou sempre convosco – F. Lapa (BML, 101-102)
• Eu estou sempre convosco – M. Carneiro (RBP, p. 188-190)
• Ide por todo o mundo – J. Santos (CEC I, p. 171-172 | IC, p. 700-701 | NRMS, 59 | CN, 536)
• Ide por todo o mundo – M. Luís (CEC I, p. 173 | CN, 537)
• Ide por todo o mundo – A. Cartageno (NCT, 318 | CN, 538)
• Ide por todo o mundo – M. Faria (IC, p. 699 | NRMS, 23 | CN, 535)
Pós-Comunhão
• Ao Senhor do Universo – F. Silva (IC, p. 353 | NCT, 280 | NRMS, 8)
• Com os benditos Anjos – M. Faria (IC, p. 354 | NRMS, 11-12)
• Glória a Ti, Jesus Cristo – C. Silva (OC, p. 127)
• Glória a Vós, Santíssima Trindade – F. Santos (LHC II, p. 699)
• Glória ao Pai que nos criou – C. Silva (OC, p. 128-129)
• Louvor e glória a Vós – F. Santos (LHC II, p. 701)
• Nós vos damos graças - I – F. Santos (CP I, p. 20)
• Nós vos damos graças - II – F. Santos (LHC II, p. 702)
• Porque somos filhos de Deus – M. Carneiro (PDA, p. 40-42 | RBP, p. 200-202)
• Porque somos filhos de Deus – A. Cartageno (ENPL, XXXIV | EVR, p. 28 | NRMS, 131)
• Recebestes um Espírito I – C. Silva (CEC II, p. 163 | OC, p. 23)
• Recebestes um Espírito II – C. Silva (OC_2, p. 32)
• Santíssima Trindade, oceano de paz – F. Santos (BML, 152 | CP III, p. 12)
• Santíssima Trindade, oceano de paz – Az. Oliveira (LHC II, p. 104)
Cântico Final
• Ao Senhor do Universo – F. Silva (IC, p. 353 | NCT, 280 | NRMS, 8)
• Com a bênção do Pai – J. Santos (IC, p. 352 | NRMS, 38)
• Glória ao Pai que nos criou – C. Silva (OC, p. 128-129)
• Ide por todo o mundo – J. Santos (CEC I, p. 171-172 | IC, p. 700-701 | NRMS, 59 | CN, 536)
• Ide por todo o mundo – M. Luís (CEC I, p. 173 | CN, 537)
• Ide por todo o mundo – A. Cartageno (NCT, 318 | CN, 538)
• Ide por todo o mundo – F. Santos (BML, 97-98 | CN, 534)
• Ide por todo o mundo – M. Faria (IC, p. 699 | NRMS, 23 | CN, 535)
[BML] Boletim de Música Litúrgica, Serviço Diocesano de Música Litúrgica, Porto.
[CEC I] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 1, 3.ª ed, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2007.
[CEC II] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 1999.
[CN] Cantoral Nacional para Liturgia, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[CP I] Con. António Ferreira dos Santos - Canto Perene, vol. 1, Secretariado Diocesano de Liturgia, Porto, 2003.
[CP III] Con. António Ferreira dos Santos - Canto Perene, vol. 3, Secretariado Diocesano de Liturgia, Porto, 2003.
[CPM] Pe. José Fernandes da Silva - Cânticos para Missa, Edição do autor.
[ENPL] Guiões dos Encontros Nacionais de Pastoral Litúrgica, Fátima.
[EVR] Eu vi o Ressuscitado: Cânticos e Hinos do Apóstolo Paulo, Paulus Editora, Lisboa, 2009.
[IAC] Pe. Artur Oliveira - In Aeternum Cantabo, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[IC] A Igreja Canta, 2.ª ed, Comissão Bracarense de Música Sacra, 2005.
[LHC II] Liturgia das Horas: Edição para Canto, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2003.
[Libellus] Libellus - Revista de Música Sacra, Libellus Usualis - Divulgação de Música Sacra.
[NCT] Novo Cantemos Todos, Editorial Missões, Cucujães,1990.
[NRMS] Nova Revista de Música Sacra, Comissão Bracarense de Música Sacra, Braga.
[OC] Con. Carlos da Silva - Orar Cantando, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2001.
[OC_2] Con. Carlos Silva - Ora Cantando, 2ª edição, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2014.
[OCL] Pró-manuscrito , publicado pelo site O Canto na Liturgia.
[PDA] Pe. Miguel Carneiro - O Povo de Deus te aclama: Cânticos marianos para a liturgia, Paulus Editora, Lisboa, 2007.
[RBP] Pe. Miguel Carneiro - Ressuscitou o Bom Pastor, Paulus Editora, Lisboa, 2007.
[SRAO B] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano B, Música Sacra, Braga, 1990.
[SRMC B] Pe. Miguel Carneiro - Deus fez maravilhas: Salmos Responsoriais – Ano B, Paulus Editora, Lisboa, 2008.
[SRML] Pe. Manuel Luís - Salmos Responsoriais e Aclamações ao Evangelho, Comissão de Liturgia e Música Sacra do Patriarcado de Lisboa, Lisboa, 1997.