Solenidade do Sagrado Coração de Jesus | Ano B
Antífona de Entrada
Salmo responsorial
Apresentação dos dons
Antífona de comunhão
Pós-Comunhão
Antífona de Entrada

Os pensamentos do seu coração permanecem por todas as gerações 
para libertar da morte as almas dos seus fiéis, 
para os alimentar no tempo da fome.
Salmo 32, 11.19

• O Senhor vela sobre os seus fiéis – J. A. Nunes (VMM, p. 69-71)
• O Senhor vela sobre os seus fiéis – G. Gomes (Organum, 1)

[Outras sugestões]

• Coração de Jesus nossa esperança – Az. Oliveira (IC, p. 418 | NRMS, 93)
• Sagrado Coração de Jesus Redentor – F. Silva (IC, p. 547 | NRMS, 93)
• Sagrado Coração de Jesus Redentor – M. Carneiro (CEC II, p. 171)
Leitura I

Os 11, 1.3-4.8c-9 
«O meu coração agita-se dentro de mim» 
De Deus só sabemos falar à maneira humana, e Ele mesmo, quando quis entrar em diálogo connosco, falou-nos em linguagem de homem, que outra não sabemos entender. É nesta linguagem que o profeta nos anuncia, de maneira veemente, o amor de Deus por nós. 

Leitura da Profecia de Oseias 
Eis o que diz o Senhor: «Quando Israel era ainda criança, já Eu o amava; do Egipto chamei o meu filho. Eu ensinava Efraim a andar e trazia-o nos braços; mas não compreenderam que era Eu quem cuidava deles. Atraía-os com laços humanos, com vínculos de amor. Tratava-os como quem pega um menino ao colo, inclinava-Me para lhes dar de comer. O meu coração agita-se dentro de Mim, estremece de compaixão. Não cederei ao ardor da minha ira, nem voltarei a destruir Efraim. Porque Eu sou Deus e não homem, sou o Santo no meio de ti e não venho para destruir». 
Palavra do Senhor. 

Salmo responsorial

Is 12, 2-3.4bcd.5-6 (R. cf. 3) 

Ireis com alegria às fontes da salvação. 

Ou: Bebereis com alegria 
das fontes da salvação. 

Deus é o meu Salvador, 
tenho confiança e nada temo. 
O Senhor é a minha força e o meu louvor, 
Ele é a minha salvação. 

Tirareis água, com alegria, 
das fontes da salvação. 
Agradecei ao Senhor, 
bendizei o seu nome. 

Anunciai aos povos a grandeza das suas obras, 
proclamai a todos que o seu nome é santo. 
Cantai ao Senhor, porque Ele fez maravilhas, 
anunciai-as em toda a terra.

Entoai cânticos de alegria e exultai, 
habitantes de Sião: 
porque é grande no meio de vós 
o Santo de Israel.

• Bebereis com alegria – Ar. Oliveira (IAC, p. 287)
• Bebereis com alegria – J. J. Ribeiro
• Das fontes da salvação – Az. Oliveira (SRAO A, p. 72-73 | SRAO B, p. 72-73 | SRAO C, p. 72-73)
• Das fontes da salvação – F. Santos (BML, 41 | NCT, 153)
• Das fontes da salvação – M. Faria (IC, p. 289 | NRMS, 2 -I)
• Das fontes da salvação – M. Luís (SRML, p. 72)
• Das fontes da salvação – J. A. Nunes (OCL)
• Ireis com alegria – Ar. Oliveira (IAC, p. 287)
Leitura II

Ef 3, 8-12.14-19 
«Conhecer a caridade de Cristo, que ultrapassa todo o conhecimento» 
O amor de Deus conhece-se pela manifestação que d’Ele nos é feita em seu Filho. É por Ele que nos é dado conhecer o desígnio do Pai, o qual não é outro senão o de chamar todos os homens para formarem um só corpo em Cristo Jesus, corpo este de que a Igreja é sinal. 

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios 
Irmãos: A mim, o último de todos os cristãos, foi concedida a graça de anunciar aos gentios a insondável riqueza de Cristo e de manifestar a todos como se realiza o mistério escondido, desde toda a eternidade, em Deus, criador de todas as coisas. E agora é por meio da Igreja, que se dá a conhecer aos principados e potestades celestes a multiforme sabedoria de Deus, realizada, conforme o seu eterno desígnio, em Jesus Cristo, Nosso Senhor. Assim, é pela fé em Cristo que podemos aproximar-nos de Deus com toda a confiança. Por isso, dobro os joelhos diante do Pai, de quem recebe o nome toda a paternidade nos céus e na terra, para que Se digne, segundo as riquezas da sua glória, armar-vos poderosamente pelo seu Espírito, para que se fortifique em vós o homem interior e Cristo habite pela fé em vossos corações. Assim, profundamente enraizados na caridade, podereis compreender, com todos os cristãos, a largura, o comprimento, a altura e a profundidade do amor de Cristo, que ultrapassa todo o conhecimento, e assim sejais totalmente saciados na plenitude de Deus. 
Palavra do Senhor. 

Aclamação ao Evangelho

Mt 11, 29ab
Tomai o meu jugo sobre vós, diz o Senhor, 
e aprendei de Mim, 
que sou manso e humilde de coração.  

Ou: 1 Jo 4, 10b 
Deus amou-nos e enviou o seu Filho, 
como vítima de expiação pelos nossos pecados. 

Evangelho

Jo 19, 31-37 
«Trespassou-Lhe o lado e saiu sangue e água» 
A melhor representação do Coração de Jesus é o Senhor crucificado, deixando sair do seu lado, aberto pela lança, o sangue e a água, figura dos sacramentos da Igreja, aí, nesse momento, nascida como Eva nascera do lado de Adão adormecido. 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João 
Por ser a Preparação da Páscoa, e para que os corpos não ficassem na cruz durante o sábado – era um grande dia aquele sábado – os judeus pediram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas e fossem retirados. Os soldados vieram e quebraram as pernas ao primeiro, depois ao outro que tinha sido crucificado com ele. Ao chegarem a Jesus, vendo-O já morto, não Lhe quebraram as pernas, mas um dos soldados trespassou-Lhe o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água. Aquele que viu é que dá testemunho e o seu testemunho é verdadeiro. Ele sabe que diz a verdade, para que também vós acrediteis. Assim aconteceu para se cumprir a Escritura, que diz: «Nenhum osso lhe será quebrado». Diz ainda outra passagem da Escritura: «Hão-de olhar para Aquele que trespassaram». 
Palavra da salvação. 

Apresentação dos dons
• Aprendei de Mim, que sou manso – A. Mendes (CN, 212)
• Aprendei de Mim, que sou manso – M. Carneiro (LHC II, p. 736)
• Aprendei de Mim, que sou manso – F. Santos (CP III, p. 68)
• Aprendei de Mim, que sou manso – D. Faustino
• Aprendei de Mim, que sou manso – C. Silva (OC, p. 44 | CN, 213)
• Bendito sejais, Senhor nosso Deus – Az. Oliveira (IC, p. 396 | NRMS, 93)
• Deus amou-nos com amor eterno – F. Santos (CP III, p. 67)
• Deus amou-nos com amor eterno – M. Carneiro (LHC II, p. 735)
• Do vosso coração, Senhor Jesus Cristo – A. Cartageno (COM, p. 25 | ENPL, 30)
• O Senhor acolheu-nos em seu Coração - I – F. Santos (LHC II, p. 746)
• O Senhor acolheu-nos em seu Coração - II – F. Santos (CP III, p. 90)
Antífona de comunhão

Se alguém tem sede, venha a Mim e beba, diz o Senhor. 
Se alguém acredita em Mim, 
do seu coração brotará uma fonte de água viva. 
Jo 7, 37-38

• Se alguém tem sede – J. Santos (IC, p. 550 | NRMS, 102)
• Se alguém tem sede – M. Carneiro (IC, p. 342 | NRMS, 82-83)


Um dos soldados abriu o seu lado com uma lança 
e dele brotou sangue e água.
Jo 19, 34 

• Um dos soldados abriu o seu lado – Ar. Oliveira (IAC, p. 552)

[Outros cânticos]

• A Ti, Jesus, nós vamos confiantes – Az. Oliveira (IC, p. 368 | NRMS, 93)
• Do vosso coração, Senhor Jesus Cristo – A. Cartageno (COM, p. 25 | ENPL, 30)
• Saboreai como é bom – A. Cartageno (CEC II, p. 173)
• Saboreai como é bom – J. Santos (IC, p. 545 | NRMS, 93)
• Todos vós que tendes sede – J. Santos (IC, p. 101 | NRMS, 42)
• Vós todos os que tendes sede – C. Silva (CEC II, p. 175 | OC, p. 280)
Pós-Comunhão
• Aprendei de Mim, que sou manso – C. Silva (OC, p. 44 | CN, 213)
• Aprendei de Mim, que sou manso – A. Mendes (CN, 212)
• Aprendei de Mim, que sou manso – D. Faustino
• Aprendei de Mim, que sou manso – M. Carneiro (LHC II, p. 736)
• Aprendei de Mim, que sou manso – F. Santos (CP III, p. 68)
• Do vosso coração, Senhor Jesus Cristo – A. Cartageno (COM, p. 25 | ENPL, 30)
• Mil vezes seja louvado – J. Santos (IC, p. 639 | NRMS, 13)
• Por esta Eucaristia – S. Marques (IC, p. 525 | NRMS, 93 )
• Vi a água a sair do lado direito – A. Cartageno (COM, p. 29 | ENPL, XXXVIII)
• Vi a água que saía do templo – M. Carneiro (RBP, p. 145-146)
Final
• Coração de Jesus nossa esperança – Az. Oliveira (IC, p. 418 | NRMS, 93)
• Mil vezes seja louvado – J. Santos (IC, p. 639 | NRMS, 13)
[BML] Boletim de Música Litúrgica, Serviço Diocesano de Música Litúrgica, Porto.
[CEC II] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 1999.
[CN] Cantoral Nacional para Liturgia, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[COM] Cânticos do Ordinário da Missa, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2016.
[CP III] Con. António Ferreira dos Santos - Canto Perene, vol. 3, Secretariado Diocesano de Liturgia, Porto, 2003.
[ENPL] Guiões dos Encontros Nacionais de Pastoral Litúrgica, Fátima.
[IAC] Pe. Artur Oliveira - In Aeternum Cantabo, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[IC] A Igreja Canta, 2.ª ed, Comissão Bracarense de Música Sacra, 2005.
[LHC II] Liturgia das Horas: Edição para Canto, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2003.
[NCT] Novo Cantemos Todos, Editorial Missões, Cucujães,1990.
[NRMS] Nova Revista de Música Sacra, Comissão Bracarense de Música Sacra, Braga.
[OC] Con. Carlos da Silva - Orar Cantando, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2001.
[OCL] Pró-manuscrito , publicado pelo site O Canto na Liturgia.
[Organum] Revista do Organista, Associação de Música Sacra de Braga.
[RBP] Pe. Miguel Carneiro - Ressuscitou o Bom Pastor, Paulus Editora, Lisboa, 2007.
[SRAO A] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano A, Música Sacra, Braga, 1989.
[SRAO B] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano B, Música Sacra, Braga, 1990.
[SRAO C] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano C, Música Sacra, Braga, 1991.
[SRML] Pe. Manuel Luís - Salmos Responsoriais e Aclamações ao Evangelho, Comissão de Liturgia e Música Sacra do Patriarcado de Lisboa, Lisboa, 1997.
[VMM] Alfredo Teixeira, João Andrade Nunes - Vimos do Mar e da Montanha, Paulus Editora, Lisboa, 2020.