Domingo XV do Tempo Comum | Ano B
Antífona de Entrada
Salmo Responsorial
Apresentação dos Dons
Antífona de Comunhão
Pós Comunhão
Cântico Final
Antífona de Entrada

Eu venho, Senhor, à vossa presença: 
ficarei saciado ao contemplar a vossa glória.
(Salmo 16, 15)

• Eu venho, Senhor, à vossa presença – A. Cartageno (CEC II, p. 77-78)
• Eu venho, Senhor, à vossa presença – F. Silva (CEC II, p. 76 | ENPL, XI)
• Eu venho, Senhor, à vossa presença II – F. Santos (BML, 66-67 | CEC II, p. 75)

[Outras sugestões]

• O Senhor enviou os seus Apóstolos – F. Silva (IC, p.703 | NRMS, 66)
• Proclamai, proclamai entre as nações – A. Cartageno (ENPL, XLV)
Leitura I

Amós 7, 12-15 
«Vai, profeta, ao meu povo» 
O Evangelho vai apresentar-nos hoje Jesus a chamar e a enviar os doze Apóstolos. Por seu lado esta primeira leitura quer fazer-nos compreender, desde já, que o Senhor chama e envia como Lhe apraz, quem Ele quer; esse será o seu enviado, o seu mensageiro, que é preciso acolher e escutar como tal. Por ele, é Deus quem falará. E nenhum mal-entendido ou incompreensão podem ser obstáculo à presença e à palavra do enviado de Deus. 

Leitura da Profecia de Amós 
Naqueles dias, Amasias, sacerdote de Betel, disse a Amós: «Vai-te daqui, vidente. Foge para a terra de Judá. Aí ganharás o pão com as tuas profecias. Mas não continues a profetizar aqui em Betel, que é o santuário real, o templo do reino». Amós respondeu a Amasias: «Eu não era profeta, nem filho de profeta. Era pastor de gado e cultivava sicómoros. Foi o Senhor que me tirou da guarda do rebanho e me disse: ‘Vai profetizar ao meu povo de Israel’». 
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial

Salmo 84 (85), 9ab-10.11-12.13-14 (R. 8) 

Mostrai-nos, Senhor, o vosso amor 
e dai-nos a vossa salvação. 

[ou] Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia.

Deus fala de paz ao seu povo e aos seus fiéis 
e a quantos de coração a Ele se convertem. 
A sua salvação está perto dos que O temem 
e a sua glória habitará na nossa terra.  

Encontraram-se a misericórdia e a fidelidade, 
abraçaram-se a paz e a justiça. 
A fidelidade vai germinar da terra 
e a justiça descerá do Céu.  

O Senhor dará ainda o que é bom, 
e a nossa terra produzirá os seus frutos. 
A justiça caminhará à sua frente 
e a paz seguirá os seus passos. 

• Mostrai-nos o vosso amor – M. Luís (NCT, 30 | SRML, p. 144-145)
• Mostrai-nos o vosso amor – C. Silva (OC, p. 159)
• Mostrai-nos o vosso amor – Az. Oliveira (SRAO A, p. 142-143)
• Mostrai-nos o vosso amor – Az. Oliveira (SRAO B, p. 12-13 | CSS, B - 12)
• Mostrai-nos o vosso amor – M. Carneiro (SRMC B, p. 12-13)
• Mostrai-nos o vosso amor – F. Santos (BML, 28)
• Mostrai-nos o vosso amor – F. Silva (CPM, 1982)
Leitura II

Forma longa Ef 1, 3-14 
«Ele nos escolheu, em Cristo, antes da criação do mundo» 
A epístola aos Efésios, talvez a mais bela de S. Paulo, revela-nos o plano de Deus sobre o mundo. A contemplação deste plano deslumbrava o Apóstolo, e esse deslumbramento, canta-o ele num verdadeiro hino, que constitui a leitura de hoje. Esse plano de Deus consiste em fazer dos homens seus filhos por Jesus Cristo, e constituir Cristo cabeça e centro da unidade de todo o universo. 

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios 
Bendito seja Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto dos Céus nos abençoou com toda a espécie de bênçãos espirituais em Cristo. N’Ele nos escolheu, antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, em caridade, na sua presença. Ele nos predestinou, conforme a benevolência da sua vontade, a fim de sermos seus filhos adoptivos, por Jesus Cristo, para louvor da sua glória e da graça que derramou sobre nós, por seu amado Filho. N’Ele, pelo seu sangue, temos a redenção e a remissão dos pecados. Segundo a riqueza da sua graça, que Ele nos concedeu em abundância, com plena sabedoria e inteligência, deu-nos a conhecer o mistério da sua vontade, o desígnio de benevolência n’Ele de antemão estabelecido, para se realizar na plenitude dos tempos: instaurar todas as coisas em Cristo, tudo o que há nos Céus e na terra. Em Cristo fomos constituídos herdeiros, por termos sido predestinados, segundo os desígnios d’Aquele que tudo realiza conforme a decisão da sua vontade, para sermos um hino de louvor da sua glória, nós que desde o começo esperámos em Cristo. Foi n’Ele que vós também, depois de ouvirdes a palavra da verdade, o Evangelho da vossa salvação, abraçastes a fé e fostes marcados pelo Espírito Santo. E o Espírito Santo prometido é o penhor da nossa herança, para a redenção do povo que Deus adquiriu para louvor da sua glória. 
Palavra do Senhor. 


LEITURA II – Forma breve Ef 1, 3-10 
«Escolheu-nos, em Cristo, antes da criação do mundo» 

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios 
Irmãos: Bendito seja Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto dos Céus nos abençoou com toda a espécie de bênçãos espirituais em Cristo. N’Ele nos escolheu, antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, em caridade, na sua presença. Ele nos predestinou, conforme a benevolência da sua vontade, a fim de sermos seus filhos adoptivos, por Jesus Cristo, para louvor da sua glória e da graça que derramou sobre nós, por seu amado Filho. N’Ele, pelo seu sangue, temos a redenção e a remissão dos pecados. Segundo a riqueza da sua graça, que Ele nos concedeu em abundância, com plena sabedoria e inteligência, deu-nos a conhecer o mistério da sua vontade, o desígnio de benevolência n’Ele de antemão estabelecido, para se realizar na plenitude dos tempos: instaurar todas as coisas em Cristo, tudo o que há nos Céus e na terra. 
Palavra do Senhor. 

Aclamação ao Evangelho

(Ef 1, 17-18)
Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, 
ilumine os olhos do nosso coração, 
para sabermos a que esperança fomos chamados.

Evangelho

Mc 6, 7-13 
«Começou a enviá-los» 
A missão dos Apóstolos é puro dom do Senhor; Ele escolhe os que quer, e envia-os a anunciar uma mensagem de salvação que vem d’Ele, o Salvador. E de tal maneira eles anunciam uma mensagem que não é sua, mas de Jesus, que não deverão ir apoiados em seguranças humanas, mas somente no dom do Senhor que os envia. 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos 
Naquele tempo, Jesus chamou os doze Apóstolos e começou a enviá-los dois a dois. Deu-lhes poder sobre os espíritos impuros e ordenou-lhes que nada levassem para o caminho, a não ser o bastão: nem pão, nem alforge, nem dinheiro; que fossem calçados com sandálias, e não levassem duas túnicas. Disse-lhes também: «Quando entrardes em alguma casa, ficai nela até partirdes dali. E se não fordes recebidos em alguma localidade, se os habitantes não vos ouvirem, ao sair de lá, sacudi o pó dos vossos pés como testemunho contra eles». Os Apóstolos partiram e pregaram o arrependimento, expulsaram muitos demónios, ungiram com óleo muitos doentes e curaram-nos. 
Palavra da salvação.

Apresentação dos Dons
• Bendito seja Deus, Pai de Nosso Senhor – C. Silva (CEC II, p. 161 | NCT, 209 | OC, p. 49)
• Como são belos sobre os montes – A. Cartageno (ENPL, XL)
• Como são belos sobre os montes – J. Santos (NCT, 321)
Antífona de Comunhão

"As aves do céu encontram abrigo 
e as andorinhas um ninho para os seus filhos, 
junto dos vossos altares, Senhor dos Exércitos, 
meu Rei e meu Deus.
Felizes os que moram em vossa casa 
e a toda a hora cantam os vossos louvores."
(Salmo 83, 4-5)
 

• As aves do céu encontram abrigo – Ar. Oliveira (IAC, p. 83)
• Felizes os que habitam – B. Sousa (CPE, p. 158 | NCT, 385)
• Felizes os que habitam – M. Valença (NRMS, 48)
• Felizes os que moram – F. Santos (BML, 58-59 | NCT, 115)
• Felizes os que moram – M. Carneiro (RBP, p. 35-37)
• Felizes os que moram – F. Silva (IC, p. 453-454 | NRMS, 49)
• Felizes os que moram – M. Valença (IC, p. 452-453 | NRMS, 48)


"Quem come a minha Carne e bebe o meu Sangue
permanece em Mim e Eu nele, diz o Senhor."
(Jo 6, 57)

• Quem come a minha carne – C. Silva (CEC II, p. 78 | CPE, p. 162 | NCT, 422 | OC, p. 215)
• Quem come a minha carne – F. Santos (BML, 155-156)
• Quem come a minha carne – J. A. Nunes (VMM, p. 75-76)
• Quem come a minha carne – J. Geada (SDLG)
• Quem come a minha carne – João Santos (SDLP)
• Quem come a minha carne – M. Carneiro (CVM, p. 118-119 | RBP, p. 207-209)
• Quem come a minha carne – M. Simões (BML, 37 | CEC II, p. 167-168)
• Quem come a minha carne – F. Silva (CPM, 1984)

[Outras Sugestões]

• Diz o Senhor: Ide e ensinai – A. Cartageno (CEC II, p. 219 | ENPL, IX | CN, 373)
• Ide por todo o mundo – J. Santos (CEC I, p. 171-172 | IC, p. 700-701 | NRMS, 59 | CN, 536)
• Ide por todo o mundo – M. Luís (CEC I, p. 173 | CN, 537)
• Ide por todo o mundo – A. Cartageno (NCT, 318 | CN, 538)
• Ide por todo o mundo – M. Faria (IC, p. 699 | NRMS, 23 | CN, 535)
• O Senhor enviou os seus Apóstolos – F. Silva (IC, p.703 | NRMS, 66)
Pós Comunhão
• Bendito seja Deus, Pai de Nosso Senhor – C. Silva (CEC II, p. 161 | NCT, 209 | OC, p. 49)
• Ide, fazei discípulos – F. Santos (ENPL, IV)
• Não fostes vós que Me escolhestes – Az. Oliveira (IC, p. 481 | NRMS, 59 | CN, 638)
Cântico Final
• Diz o Senhor: Ide e ensinai – A. Cartageno (CEC II, p. 219 | ENPL, IX | CN, 373)
• Ide por todo o mundo – J. Santos (CEC I, p. 171-172 | IC, p. 700-701 | NRMS, 59 | CN, 536)
• Ide por todo o mundo – M. Luís (CEC I, p. 173 | CN, 537)
• Ide por todo o mundo – A. Cartageno (NCT, 318 | CN, 538)
• Ide por todo o mundo – F. Santos (BML, 97-98 | CN, 534)
• Ide por todo o mundo – M. Faria (IC, p. 699 | NRMS, 23 | CN, 535)
• O Senhor enviou os seus Apóstolos – F. Silva (IC, p.703 | NRMS, 66)
[BML] Boletim de Música Litúrgica, Serviço Diocesano de Música Litúrgica, Porto.
[CEC I] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 1, 3.ª ed, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2007.
[CEC II] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 1999.
[CN] Cantoral Nacional para Liturgia, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[CPE] Cânticos para as Exéquias, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2008.
[CPM] Pe. José Fernandes da Silva - Cânticos para Missa, Edição do autor.
[CSS] Pe. António Azevedo de Oliveira - Cantai Salmos ao Senhor - Salmos Responsoriais, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[CVM] Pe. Miguel Carneiro - É Cristo que vive em mim: Cânticos para o tempo comum, Paulus Editora, Lisboa, 2011.
[ENPL] Guiões dos Encontros Nacionais de Pastoral Litúrgica, Fátima.
[IAC] Pe. Artur Oliveira - In Aeternum Cantabo, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[IC] A Igreja Canta, 2.ª ed, Comissão Bracarense de Música Sacra, 2005.
[NCT] Novo Cantemos Todos, Editorial Missões, Cucujães,1990.
[NRMS] Nova Revista de Música Sacra, Comissão Bracarense de Música Sacra, Braga.
[OC] Con. Carlos da Silva - Orar Cantando, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2001.
[OCL] Pró-manuscrito , publicado pelo site O Canto na Liturgia.
[RBP] Pe. Miguel Carneiro - Ressuscitou o Bom Pastor, Paulus Editora, Lisboa, 2007.
[SDLG] Secretariado Diocesano de Liturgia da Guarda, -.
[SDLP] Secretariado Diocesano de Liturgia do Porto, .
[SRAO A] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano A, Música Sacra, Braga, 1989.
[SRAO B] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano B, Música Sacra, Braga, 1990.
[SRMC B] Pe. Miguel Carneiro - Deus fez maravilhas: Salmos Responsoriais – Ano B, Paulus Editora, Lisboa, 2008.
[SRML] Pe. Manuel Luís - Salmos Responsoriais e Aclamações ao Evangelho, Comissão de Liturgia e Música Sacra do Patriarcado de Lisboa, Lisboa, 1997.
[VMM] Alfredo Teixeira, João Andrade Nunes - Vimos do Mar e da Montanha, Paulus Editora, Lisboa, 2020.