Domingo XVI do Tempo Comum | Ano B
Antífona de Entrada
Salmo Responsorial
Antífona de Comunhão
Pós-Comunhão
Antífona de Entrada

"Deus vem em meu auxílio, o Senhor sustenta a minha vida.
De todo o coração Vos oferecerei sacrifícios,
cantando a glória do vosso nome."
(Salmo 53, 6.8)

• Cantarei ao Senhor enquanto viver – E. Amorim (ENPL, XLIV)
• Deus vem em meu auxílio – F. Valente (BML, 133-134)
• Deus vem em meu auxílio – F. Santos (CEC II, p. 81-82 | ENPL, XXI)

[Outras sugestões]

• Como é admirável, Senhor – F. Santos (BML, 77 | CEC II, p. 114-115 | NCT, 257)
• Deus vive na sua morada santa – F. Santos (BML, 47 | CEC II, p. 83-85 | IC, p. 427-428 | NCT, 216 | NRMS, 38)
• O Senhor é a força do seu povo – F. Silva (IC, p. 506 | NRMS, 106)
• O Senhor é a força do seu povo – F. Santos (BML, 101)
• O Senhor é a força do seu povo – Ar. Oliveira (IAC, p. 369)
• O Senhor é minha luz – M. Faria (IC, p. 235 | NRMS, 16)
• O Senhor é minha luz – F. Silva (BML, 64)
• O Senhor é minha luz e salvação – F. Santos (BML, 77 | ENPL, XI | NCT, 224)
Leitura I

I Jer 23, 1-6 
«Reunirei o resto das minhas ovelhas e dar-lhes-ei pastores» 
No Evangelho, Jesus vai revelar-Se cheio de compaixão pela multidão, que é como um rebanho sem pastor. Mas já desde o Antigo Testamento Deus Se tinha revelado como bom Pastor do seu povo. Os cuidados do pastor pelo seu rebanho são uma boa comparação que nos pode fazer compreender o amor com que Deus Se preocupa com os homens e deseja que eles encontrem os verdadeiros caminhos da vida e o verdadeiro alimento que os há-de sustentar nesses caminhos. E logo se anuncia um “rebento justo”, um “verdadeiro rei”, o Messias futuro que Se há-de um dia apresentar como o “Bom Pastor”, Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Leitura do Livro de Jeremias 
Diz o Senhor: «Ai dos pastores que perdem e dispersam as ovelhas do meu rebanho!». Por isso, assim fala o Senhor, Deus de Israel, aos pastores que apascentam o meu povo: «Dispersastes as minhas ovelhas e as escorraçastes, sem terdes cuidado delas. Vou ocupar-Me de vós e castigar-vos, pedir-vos contas das vossas más acções – oráculo do Senhor. Eu mesmo reunirei o resto das minhas ovelhas de todas as terras onde se dispersaram e as farei voltar às suas pastagens, para que cresçam e se multipliquem. Dar-lhes-ei pastores que as apascentem e não mais terão medo nem sobressalto; nem se perderá nenhuma delas – oráculo do Senhor. Dias virão, diz o Senhor, em que farei surgir para David um rebento justo. Será um verdadeiro rei e governará com sabedoria; há-de exercer no país o direito e a justiça. Nos seus dias, Judá será salvo e Israel viverá em segurança. Este será o seu nome: ‘O Senhor é a nossa justiça’». 
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial

Salmo 22 (23), 1-3a.3b-4.5.6 (R. 1) 

O Senhor é meu pastor: 
nada me faltará.

O Senhor é meu pastor: nada me falta. 
Leva-me a descansar em verdes prados, 
conduz-me às águas refrescantes 
e reconforta a minha alma.  

Ele me guia por sendas direitas por amor do seu nome. 
Ainda que tenha de andar por vales tenebrosos, 
não temerei nenhum mal, porque Vós estais comigo: 
o vosso cajado e o vosso báculo 
me enchem de confiança.  

Para mim preparais a mesa 
à vista dos meus adversários; 
com óleo me perfumais a cabeça, 
e o meu cálice transborda.  

A bondade e a graça hão-de acompanhar-me 
todos os dias da minha vida, 
e habitarei na casa do Senhor 
para todo o sempre. 

• O Senhor é meu pastor – Az. Oliveira (CPE, p. 138 | SRAO A, p. 90-91; p. 172-173)
• O Senhor é meu pastor – F. Santos (BML, 41 | NCT, 364)
• O Senhor é meu pastor – F. Santos (OCL)
• O Senhor é meu pastor – M. Carneiro (SRMC A, p. 38-39, p. 146-147 | SRMC B, p. 112-113)
• O Senhor é meu pastor – M. Luís (SRML, p. 48-49)
• O Senhor é meu pastor – N. Costa (OCL)
• O Senhor é meu pastor – Ar. Oliveira
Leitura II

Ef 2, 13-18 
«Ele é a nossa paz, que fez de uns e outros um só povo» 
Continuando a expor o plano de Deus sobre o mundo, S. Paulo mostra como Jesus fez a união de todos os homens por meio da sua Cruz, em particular, a união entre o povo de Deus do Antigo Testamento e o do Novo Testamento. Nem são rigorosamente dois povos, mas dois momentos do mesmo povo em que se manifesta a continuação e o desenvolvimento do mesmo e único plano divino de levar todos os homens, de todos os tempos, à unidade do Corpo que tem Cristo por cabeça e pastor. 

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios 
Irmãos: Foi em Cristo Jesus que vós, outrora longe de Deus, vos aproximastes d’Ele, graças ao sangue de Cristo. Cristo é, de facto, a nossa paz. Foi Ele que fez de judeus e gregos um só povo e derrubou o muro da inimizade que os separava, anulando, pela imolação do seu corpo, a Lei de Moisés com as suas prescrições e decretos. E assim, de uns e outros, Ele fez em Si próprio um só homem novo, estabelecendo a paz. Pela cruz reconciliou com Deus uns e outros, reunidos num só Corpo, levando em Si próprio a morte à inimizade. Cristo veio anunciar a boa nova da paz, paz para vós, que estáveis longe, e paz para aqueles que estavam perto. Por Ele, uns e outros podemos aproximar-nos do Pai, num só Espírito. 
Palavra do Senhor.

Aclamação ao Evangelho

As minhas ovelhas escutam a minha voz, diz o Senhor; 
Eu conheço as minhas ovelhas e elas seguem-Me.
(Jo 10, 27)

Evangelho

Mc 6, 30-34 
«Eram como ovelhas sem pastor» 
Sem a palavra de Deus os homens não encontram a união, são como ovelhas tresmalhadas de um rebanho a que falta o pastor. Jesus, ao contemplar a multidão que O seguia, mas que não era ainda a sua Igreja, sente por ela grande compaixão e vai-lhes dando o pão da palavra de Deus: “começou a ensinar-lhes muitas coisas”. 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos 
Naquele tempo, os Apóstolos voltaram para junto de Jesus e contaram-Lhe tudo o que tinham feito e ensinado. Então Jesus disse-lhes: «Vinde comigo para um lugar isolado e descansai um pouco». De facto, havia sempre tanta gente a chegar e a partir que eles nem tinham tempo de comer. Partiram, então, de barco para um lugar isolado, sem mais ninguém. Vendo-os afastar-se, muitos perceberam para onde iam; e, de todas as cidades, acorreram a pé para aquele lugar e chegaram lá primeiro que eles. Ao desembarcar, Jesus viu uma grande multidão e compadeceu-Se de toda aquela gente, porque eram como ovelhas sem pastor. E começou a ensinar-lhes muitas coisas. 
Palavra da salvação.

Antífona de Comunhão

"O Senhor misericordioso e compassivo
instituiu o memorial das suas maravilhas,
deu sustento àqueles que O temem.."
(cf. Salmo 110, 4-5)

• O Senhor misericordioso – F. Santos (CP III, p. 41-42)
• O Senhor misericordioso – M. Luís (LHC I, p. 295-296 | NCT, 607)
• O Senhor misericordioso – C. Silva (LHC I, p. 292 | OC, p. 361-362)
• O Senhor misericordioso – Ar. Oliveira (IAC, p. 396)


"Eu estou à porta e chamo, diz o Senhor.
Se alguém ouvir a minha voz e Me abrir a porta,
entrarei em sua casa, cearei com ele e ele comigo."
(Ap 3, 20)

• Eis que estou à porta e bato – F. Santos (BML, 92)
• Eu estou à porta e chamo – F. Silva (CEC II, p. 82-83 | IC, p. 78-79 | NCT, 260 | NRMS, 22)


[Outras sugestões]

• O Cordeiro de Deus é o nosso pastor – Az. Oliveira (CEC II, p. 58-60 | IC, p. 492-493 | NRMS, 90-91)
• O Cordeiro de Deus é o nosso pastor – C. Silva (CEC II, p. 121-122 | OC, p. 167-168)
• O Senhor é meu pastor – F. Santos (BML, 52 | CEC II, p. 143-144 | NCT, 268)
Pós-Comunhão
• Dar-lhes-ei pastores – Ar. Oliveira (IAC, p. 151)
[BML] Boletim de Música Litúrgica, Serviço Diocesano de Música Litúrgica, Porto.
[CEC II] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 1999.
[CP III] Con. António Ferreira dos Santos - Canto Perene, vol. 3, Secretariado Diocesano de Liturgia, Porto, 2003.
[CPE] Cânticos para as Exéquias, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2008.
[ENPL] Guiões dos Encontros Nacionais de Pastoral Litúrgica, Fátima.
[IAC] Pe. Artur Oliveira - In Aeternum Cantabo, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[IC] A Igreja Canta, 2.ª ed, Comissão Bracarense de Música Sacra, 2005.
[LHC I] Liturgia das Horas: Edição para Canto, vol. 1, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 1997.
[NCT] Novo Cantemos Todos, Editorial Missões, Cucujães,1990.
[NRMS] Nova Revista de Música Sacra, Comissão Bracarense de Música Sacra, Braga.
[OC] Con. Carlos da Silva - Orar Cantando, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2001.
[OCL] Pró-manuscrito , publicado pelo site O Canto na Liturgia.
[SRAO A] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano A, Música Sacra, Braga, 1989.
[SRMC A] Pe. Miguel Carneiro - Eu Vos Louvarei, Senhor: Salmos Responsoriais – Ano A, Paulus Editora, Lisboa, 2008.
[SRMC B] Pe. Miguel Carneiro - Deus fez maravilhas: Salmos Responsoriais – Ano B, Paulus Editora, Lisboa, 2008.
[SRML] Pe. Manuel Luís - Salmos Responsoriais e Aclamações ao Evangelho, Comissão de Liturgia e Música Sacra do Patriarcado de Lisboa, Lisboa, 1997.