Domingo XXVII do Tempo Comum | Ano B
Antífona de Entrada
Salmo Responsorial
Aclamação ao Evangelho
Apresentação dos Dons
Antífona de Comunhão
Pós Comunhão
Final
Antífona de Entrada

"Senhor, Deus omnipotente, tudo está sujeito ao vosso poder
e ninguém pode resistir à vossa vontade.
Vós criastes o céu e a terra e todas as maravilhas que estão sob o firmamento.
Vós sois o Senhor do universo."
(Est 13, 9.10-11)

• Senhor, Deus Omnipotente – F. Lapa (BML, 143-144)

[Outras Sugestões]

• Ao Deus do Universo – J. Santos (IC, p. 389 | NRMS, 1 | CN, 209)
• Levanto os meus olhos para os montes – J. Santos (CCM, p. 26 | NRMS, 70)
• Só Vós sois o Senhor – J. P. Martins (CPD, 504)
• Vinde, prostremo-nos em terra – F. Valente (BML, 121-122)
• Vinde, prostremo-nos em terra – Az. Oliveira (CEC II, p. 25-26 | IC, p. 594 | NRMS, 48)
• Vinde, prostremo-nos em terra – A. Cartageno (CN, 1007 | BS, p. 342)
Leitura I

Gen 2, 18-24 
«E os dois serão uma só carne» 
A uma pergunta dos discípulos Jesus expõe a doutrina evangélica sobre a indissolubilidade do matrimónio. Jesus apela para a passagem da Sagrada Escritura, em que, logo desde o princípio, se expõe o sentido do casamento. De uma forma poética, apresenta-se a união do homem e da mulher como união de amor, que faz dos dois um só. 

Leitura do Livro do Génesis 
Disse o Senhor Deus: «Não é bom que o homem esteja só: vou dar-lhe uma auxiliar semelhante a ele». Então o Senhor Deus, depois de ter formado da terra todos os animais do campo e todas as aves do céu, conduziu-os até junto do homem, para ver como ele os chamaria, a fim de que todos os seres vivos fossem conhecidos pelo nome que o homem lhes desse. O homem chamou pelos seus nomes todos os animais domésticos, todas as aves do céu e todos os animais do campo. Mas não encontrou uma auxiliar semelhante a ele. Então o Senhor Deus fez descer sobre o homem um sono profundo e, enquanto ele dormia, tirou-lhe uma costela, fazendo crescer a carne em seu lugar. Da costela do homem o Senhor Deus formou a mulher e apresentou-a ao homem. Ao vê-la, o homem exclamou: «Esta é realmente osso dos meus ossos e carne da minha carne. Chamar-se-á mulher, porque foi tirada do homem». Por isso, o homem deixará pai e mãe, para se unir à sua esposa, e os dois serão uma só carne.
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial

Salmo 127 (128 ), 1-2.3.4-5.6 (R. cf. 5) 

O Senhor nos abençoe em toda a nossa vida. 

Feliz de ti que temes o Senhor 
e andas nos seus caminhos. 
Comerás do trabalho das tuas mãos, 
serás feliz e tudo te correrá bem.  

Tua esposa será como videira fecunda 
no íntimo do teu lar; 
teus filhos como ramos de oliveira, 
ao redor da tua mesa.  

Assim será abençoado o homem que teme o Senhor. 
De Sião o Senhor te abençoe: 
vejas a prosperidade de Jerusalém 
todos os dias da tua vida; 
e possas ver os filhos dos teus filhos. 
Paz a Israel.  

• O Senhor nos abençoe – M. Luís (CCM, p. 67 | SRML, p 248-249)
• O Senhor nos abençoe – M. Carneiro (CCM, p. 68 | SRMC B, p. 134-135)
• O Senhor nos bendiga – Az. Oliveira (SRAO B, p. 158-159)
• O Senhor vos abençoe – M. Faria (CCM, p. 71 | IC, p. 773-774 | NRMS, 26)
Leitura II

Hebr 2, 9-11 
«Aquele que santifica e os que são santificados procedem todos de um só» 
A Epístola aos Hebreus é um verdadeiro tratado sobre o sacerdócio de Jesus Cristo. Jesus é o Filho de Deus, mas que Se fez nosso irmão para nos conduzir, em Si, até ao Pai. Mistério de condescendência, de misericórdia, de humilhação e glória! 

Leitura da Epístola aos Hebreus 
Irmãos: Jesus, que, por um pouco, foi inferior aos Anjos, vemo-l’O agora coroado de glória e de honra por causa da morte que sofreu, pois era necessário que, pela graça de Deus, experimentasse a morte em proveito de todos. Convinha, na verdade, que Deus, origem e fim de todas as coisas, querendo conduzir muitos filhos para a sua glória, levasse à glória perfeita, pelo sofrimento, o Autor da salvação. Pois Aquele que santifica e os que são santificados procedem todos de um só. Por isso não Se envergonha de lhes chamar irmãos. 
Palavra do Senhor.

Aclamação ao Evangelho

Se nos amamos uns aos outros, 
Deus permanece em nós 
e o seu amor em nós é perfeito.
1 Jo 4, 12

• Aleluia | Se nos amarmos uns aos outros – E. Amorim (Libellus, 7)
Evangelho

Forma longa Mc 10, 2-16 

«Não separe o homem o que Deus uniu» 
Respondendo a uma pergunta posta pelos fariseus, Jesus pronuncia a condenação do divórcio, citando a palavra do Génesis, proclamada na primeira leitura. Aí o casal humano é apresentado como tendo sido assim constituído desde, o seu princípio, pela vontade de Deus Criador. 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos 
Naquele tempo, aproximaram-se de Jesus uns fariseus para O porem à prova e perguntaram-Lhe: «Pode um homem repudiar a sua mulher?». Jesus disse-lhes: «Que vos ordenou Moisés?». Eles responderam: «Moisés permitiu que se passasse um certificado de divórcio, para se repudiar a mulher». Jesus disse-lhes: «Foi por causa da dureza do vosso coração que ele vos deixou essa lei. Mas, no princípio da criação, ‘Deus fê-los homem e mulher. Por isso, o homem deixará pai e mãe para se unir à sua esposa, e os dois serão uma só carne’. Deste modo, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu». Em casa, os discípulos interrogaram-n’O de novo sobre este assunto. Jesus disse-lhes então: «Quem repudiar a sua mulher e casar com outra, comete adultério contra a primeira. E se a mulher repudiar o seu marido e casar com outro, comete adultério». Apresentaram a Jesus umas crianças para que Ele lhes tocasse, mas os discípulos afastavam-nas. Jesus, ao ver isto, indignou-Se e disse-lhes: «Deixai vir a Mim as criancinhas, não as estorveis: dos que são como elas é o reino de Deus. Em verdade vos digo: Quem não acolher o reino de Deus como uma criança, não entrará nele». E, abraçando-as, começou a abençoá-las, impondo as mãos sobre elas. 
Palavra da salvação. 


EVANGELHO – Forma breve Mc 10, 2-12 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos 
Naquele tempo, aproximaram-se de Jesus uns fariseus para O porem à prova e perguntaram-Lhe: «Pode um homem repudiar a sua mulher?». Jesus disse-lhes: «Que vos ordenou Moisés?». Eles responderam: «Moisés permitiu que se passasse um certificado de divórcio para se repudiar a mulher». Jesus disse-lhes: «Foi por causa da dureza do vosso coração que ele vos deixou essa lei. Mas, no princípio da criação, ‘Deus fê-los homem e mulher. Por isso, o homem deixará pai e mãe para se unir à sua esposa, e os dois serão uma só carne’. Deste modo, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu». Em casa, os discípulos interrogaram-n’O de novo sobre este assunto. Jesus disse-lhes então: «Quem repudiar a sua mulher e casar com outra, comete adultério contra a primeira. E se a mulher repudiar o seu marido e casar com outro, comete adultério». 
Palavra da salvação. 
 

Apresentação dos Dons
• Cristo amou a Igreja – A. Cartageno (CCM, p. 148)
• Cristo amou a Igreja – C. Silva (CCM, p. 152 | OC, p. 72)
• Cristo amou a Igreja – J. Santos (IC, p. 760 | NRMS, 71-72)
• Deixai vir a mim – J. Santos (IC, p. 796 | NRMS, 23)
• Deixai vir a mim – C. Silva (CPD, 141)
• Deixai vir a mim – A. Desconhecido (CN, 343 | CLS-2ed, 138)
• Deixai vir a mim – R. Mendes (CLS-2ed, 139)
• Por tuas mãos – F. Santos (BML, 7 | CCM, 98)
• Tornai-vos como crianças – A. Cartageno (ENPL, XXVII)
• Um para o outro fostes criados – M. Carneiro (IC, p. 780 | NRMS, 71-72)
Antífona de Comunhão

"O Senhor é bom para quem n’Ele confia,
para a alma que O procura."
(Lam 3, 25)

• O Senhor é bom – J. A. Nunes (OCL)
• O Senhor é bom – Ar. Oliveira (IAC, p. 374)


"Porque há um só pão, todos somos um só corpo,
nós que participamos do mesmo cálice e do mesmo pão."
(cf. 1 Cor 10, 17)

• Comemos, ó Senhor, do mesmo pão – M. Borda (IC, p. 413 | NRMS, 43)
• Formamos um só corpo – C. Silva (CEC II, p. 124-125 | NCT, 265 | OC, p. 125-126)
• Porque todos comemos – C. Silva (CEC II, p. 125-126 | OC, p. 211)

[Outras Sugestões]

• Deixarão seu pai – F. Lapa (CCM, p. 85 | OCL)
• O homem deixará pai e mãe – Ar. Oliveira (IAC, 352)
• O que Deus uniu – A. Mendes (OCL)
Pós Comunhão
• Deixai vir a mim – J. Santos (IC, p. 796 | NRMS, 23)
• Deixai vir a mim – C. Silva (CPD, 141)
• Deixai vir a mim – A. Desconhecido (CN, 343 | CLS-2ed, 138)
• Deixai vir a mim – R. Mendes (CLS-2ed, 139)
• Deixarão seu pai – F. Lapa (CCM, p. 85 | OCL)
• O que Deus uniu – A. Mendes (OCL)
• Por tuas mãos – F. Santos (BML, 7 | CCM, 98)
• Tornai-vos como crianças – A. Cartageno (ENPL, XXVII)
Final
• Aclamai e exultai – J. Baptiste (OCL)
• Grandes e admiráveis – F. Santos (BML, 103-104 | NCT, 611)
• Quero cantar as vossas maravilhas – M. Carneiro (CVM, p. 136)
• Quero cantar o vosso nome – A. Cartageno (IC, p. 537-538 | NRMS, 111 | BS, p. 298)
[BML] Boletim de Música Litúrgica, Serviço Diocesano de Música Litúrgica, Porto.
[BS] António Cartageno - Bendizei o Senhor, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[CCM] Cânticos para a Celebração do Matrimónio – I e II, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2018.
[CEC II] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 1999.
[CLS-2ed] As Crianças Louvam o Senhor, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2020.
[CN] Cantoral Nacional para Liturgia, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[CPD] Canta Povo de Deus, 5ª Edição, Santuário de Fátima, 2008.
[CVM] Pe. Miguel Carneiro - É Cristo que vive em mim: Cânticos para o tempo comum, Paulus Editora, Lisboa, 2011.
[ENPL] Guiões dos Encontros Nacionais de Pastoral Litúrgica, Fátima.
[IAC] Pe. Artur Oliveira - In Aeternum Cantabo, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[IC] A Igreja Canta, 2.ª ed, Comissão Bracarense de Música Sacra, 2005.
[Libellus] Libellus - Revista de Música Sacra, Libellus Usualis - Divulgação de Música Sacra.
[NCT] Novo Cantemos Todos, Editorial Missões, Cucujães,1990.
[NRMS] Nova Revista de Música Sacra, Comissão Bracarense de Música Sacra, Braga.
[OC] Con. Carlos da Silva - Orar Cantando, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2001.
[OCL] Pró-manuscrito , publicado pelo site O Canto na Liturgia.
[SRAO B] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano B, Música Sacra, Braga, 1990.
[SRMC B] Pe. Miguel Carneiro - Deus fez maravilhas: Salmos Responsoriais – Ano B, Paulus Editora, Lisboa, 2008.
[SRML] Pe. Manuel Luís - Salmos Responsoriais e Aclamações ao Evangelho, Comissão de Liturgia e Música Sacra do Patriarcado de Lisboa, Lisboa, 1997.