Domingo XXX do Tempo Comum | Ano B
Antífona de Entrada
Salmo Responsarial
Apresentação dos Dons
Antífona de Comunhão
Pós-Comunhão
Final
Antífona de Entrada

«Alegre-se o coração dos que procuram o Senhor. 
Buscai o Senhor e o seu poder, 
procurai sempre a sua face.»
(Salmo 104, 3-4)

• Alegre-se o coração – F. Lapa (BML, 145-146)
• Alegre-se o coração – M. Simões (CEC II, p. 134-135 | ENPL, X)
• Alegre-se o coração – J. A. Nunes (OCL)
• Alegre-se o coração – Ar. Oliveira
• Alegre-se o coração – M. Carneiro (CVM, p. 26)

[Outras Sugestões]

• Vossos corações exultem – Az. Oliveira (CEC II, p. 133-134 | IC, p. 599-600 | NRMS, 90-91)
Leitura I

Jer 31, 7-9 
«Vou trazer de novo o cego e o coxo entre lágrimas e preces» 
Esta leitura refere-se, em primeiro lugar ao fim do exílio do povo de Deus em Babilónia. Mas ela é, ao mesmo tempo, o quadro onde encontram lugar todos os que sofrem e procuram salvação. Hoje, como então, a palavra de Deus anuncia essa salvação. O Senhor quer reunir todos os homens e de todos fazer um só povo, o seu povo. Para isso, chama-os das situações mais humilhantes em que eles se encontram, e oferece-lhes a vida nova que Cristo nos trouxe. 

Leitura do Livro de Jeremias 
Eis o que diz o Senhor: «Soltai brados de alegria por causa de Jacob, enaltecei a primeira das nações. Fazei ouvir os vossos louvores e proclamai: ‘O Senhor salvou o seu povo, o resto de Israel’. Vou trazê-los das terras do Norte e reuni-los dos confins do mundo. Entre eles vêm o cego e o coxo, a mulher que vai ser mãe e a que já deu à luz. É uma grande multidão que regressa. Eles partiram com lágrimas nos olhos e Eu vou trazê-los no meio de consolações. Levá-los-ei às águas correntes, por caminho plano em que não tropecem. Porque Eu sou um Pai para Israel e Efraim é o meu primogénito». 
Palavra do Senhor.

Salmo Responsarial

Salmo 125 (126), 1-2ab.2cd-3.4-5.6 (R. 3)

Grandes maravilhas fez por nós o Senhor, 
por isso exultamos de alegria. 

O Senhor fez maravilhas em favor do seu povo.

Quando o Senhor fez regressar os cativos de Sião, 
parecia-nos viver um sonho. 
Da nossa boca brotavam expressões de alegria 
e dos nossos lábios cânticos de júbilo.  

Diziam então os pagãos: 
«O Senhor fez por eles grandes coisas». 
Sim, grandes coisas fez por nós o Senhor, 
estamos exultantes de alegria.  

Fazei regressar, Senhor, os nossos cativos, 
como as torrentes do deserto. 
Os que semeiam em lágrimas 
recolhem com alegria.  

À ida vão a chorar, 
levando as sementes; 
à volta vêm a cantar, 
trazendo os molhos de espigas.

• Grandes maravilhas fez por nós o Senhor – Az. Oliveira (CSS, C - 12)
• Grandes maravilhas fez por nós o Senhor – A. Cartageno (OCL)
• Grandes maravilhas fez por nós o Senhor – V. Pereira, J. J. Ribeiro (ELC, p. 45)
• O Senhor fez maravilhas – S. Marques (NRMS, 1 - I)
• O Senhor fez maravilhas – M. Luís (BML, 5 | SRML, p. 254-255)
• O Senhor fez maravilhas – Az. Oliveira (SRAO C, p. 12-13; p. 52-53)
• O Senhor fez maravilhas – M. Carneiro (GD, p. 60-61 | SRMC B, p. 140-141 | SRMC C, p. 12-13)
Leitura II

Hebr 5, 1-6 
«Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedec» 
Jesus é, junto do Pai, sacerdote de toda a humanidade e não já de um só povo apenas. E não é sacerdote como os da Antiga Aliança, que morriam e tinham de ser substituídos. Jesus é sacerdote de outra maneira, à maneira de Melquisedec, aquela figura misteriosa que saiu ao encontro de Abraão, sem que se lhe conheça nem a origem nem o fim, imagem por isso de Jesus, sacerdote eterno, porque está vivo para sempre. 

Leitura da Epístola aos Hebreus 
Todo o sumo sacerdote, escolhido de entre os homens, é constituído em favor dos homens, nas suas relações com Deus, para oferecer dons e sacrifícios pelos pecados. Ele pode ser compreensivo para com os ignorantes e os transviados, porque também ele está revestido de fraqueza; e, por isso, deve oferecer sacrifícios pelos próprios pecados e pelos do seu povo. Ninguém atribui a si próprio esta honra, senão quem foi chamado por Deus, como Aarão. Assim também, não foi Cristo que tomou para Si a glória de Se tornar sumo sacerdote; deu-Lha Aquele que Lhe disse: «Tu és meu Filho, Eu hoje Te gerei», e como disse ainda noutro lugar: «Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedec». 
Palavra do Senhor.

Aclamação ao Evangelho

V/ «Jesus Cristo, nosso Salvador, destruiu a morte 
e fez brilhar a vida por meio do Evangelho.»

Evangelho

Mc 10, 46-52 
«Mestre, que eu veja» 
A profecia da primeira leitura, dizendo que entre os retornados do exílio estaria o cego, realiza-se em Jesus Cristo. O cego, proclamando-O “Filho de David”, reconhece n’Ele o Messias. Jesus, curando-o, recompensa a sua fé; mas simultaneamente mostra que os tempos do Messias e da salvação por Ele oferecida a todos os homens tinham chegado ao meio deles. 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos 
Naquele tempo, quando Jesus ia a sair de Jericó com os discípulos e uma grande multidão, estava um cego, chamado Bartimeu, filho de Timeu, a pedir esmola à beira do caminho. Ao ouvir dizer que era Jesus de Nazaré que passava, começou a gritar: «Jesus, Filho de David, tem piedade de mim». Muitos repreendiam-no para que se calasse. Mas ele gritava cada vez mais: «Filho de David, tem piedade de mim». Jesus parou e disse: «Chamai-o». Chamaram então o cego e disseram-lhe: «Coragem! Levanta-te, que Ele está a chamar-te». O cego atirou fora a capa, deu um salto e foi ter com Jesus. Jesus per¬guntou-lhe: «Que queres que Eu te faça?». O cego respondeu-Lhe: «Mestre, que eu veja». Jesus disse-lhe: «Vai: a tua fé te salvou». Logo ele recuperou a vista e seguiu Jesus pelo caminho. 
Palavra da salvação.

Apresentação dos Dons
• Tu és sacerdote – B. Ferreira (OCL)
Antífona de Comunhão

«Celebramos, Senhor, a vossa salvação 
e glorificamos o vosso santo nome.»
(Salmo 19, 6 )

• Celebramos, Senhor, a Vossa salvação – Ar. Oliveira (IAC, p.121)

«Cristo amou-nos e deu a vida por nós, 
oferecendo-Se em sacrifício agradável a Deus.»
(Ef 5, 2)

• Cristo amou-nos – Ar. Oliveira
• Jesus Cristo amou-nos – M. Luís (CAC, p. 203 | CEC I, p. 135 | CN, 553)
• Jesus Cristo amou-nos – Az. Oliveira (LHC II, p. 459-460)
• Jesus Cristo amou-nos – F. Santos (LHC II, p. 468 | NCT, 511)
• Jesus Cristo amou-nos - II – F. Santos (LHTP-FS, p. 23)

[Outras Sugestões]

• Jesus, filho de Deus – F. Santos (CP III, p. 258 | LHC III, p. 220)
Pós-Comunhão
• O Senhor é sacerdote para sempre – M. Luís (SRML, p. 334-335)
• O Senhor é sacerdote para sempre – M. Carneiro (SRMC C, p. 82-83)
• O Senhor é sacerdote para sempre – Az. Oliveira (SRAO C, p. 176-177)
• O Senhor salvou-me – C. Silva (OC, p. 220 | CN, 745)
• Tu és sacerdote – B. Ferreira (OCL)
Final
• Grandes e admiráveis – F. Santos (BML, 103-104 | NCT, 611)
• Quero cantar as vossas maravilhas – M. Carneiro (CVM, p. 136)
• Quero cantar o vosso nome – A. Cartageno (IC, p. 537-538 | NRMS, 111 | BS, p. 298)
[BML] Boletim de Música Litúrgica, Serviço Diocesano de Música Litúrgica, Porto.
[BS] António Cartageno - Bendizei o Senhor, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[CAC] Pe. Manuel Luís - Cânticos da Assembleia Cristã, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2006.
[CEC I] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 1, 3.ª ed, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2007.
[CEC II] Cânticos de Entrada e Comunhão, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 1999.
[CN] Cantoral Nacional para Liturgia, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[CP III] Con. António Ferreira dos Santos - Canto Perene, vol. 3, Secretariado Diocesano de Liturgia, Porto, 2003.
[CSS] Pe. António Azevedo de Oliveira - Cantai Salmos ao Senhor - Salmos Responsoriais, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2019..
[CVM] Pe. Miguel Carneiro - É Cristo que vive em mim: Cânticos para o tempo comum, Paulus Editora, Lisboa, 2011.
[ELC] Vitor Pereira (arranjos de José Joaquim Ribeiro) - Esta Luz de Cristo, Cânticos para a Liturgia, Paulinas Editora.
[ENPL] Guiões dos Encontros Nacionais de Pastoral Litúrgica, Fátima.
[GD] Pe. Miguel Carneiro - Glória a Deus, Paulus Editora, Lisboa, 2006.
[IAC] Pe. Artur Oliveira - In Aeternum Cantabo, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2021.
[IC] A Igreja Canta, 2.ª ed, Comissão Bracarense de Música Sacra, 2005.
[LHC II] Liturgia das Horas: Edição para Canto, vol. 2, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2003.
[LHC III] Liturgia das Horas: Edição para Canto, vol. 3, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2012.
[LHTP-FS] Con. António Ferreira dos Santos - Liturgia das Horas: Tempo Pascal, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2012.
[NCT] Novo Cantemos Todos, Editorial Missões, Cucujães,1990.
[NRMS] Nova Revista de Música Sacra, Comissão Bracarense de Música Sacra, Braga.
[OC] Con. Carlos da Silva - Orar Cantando, Secretariado Nacional de Liturgia, Fátima, 2001.
[OCL] Pró-manuscrito , publicado pelo site O Canto na Liturgia.
[SRAO C] Pe. António Azevedo de Oliveira - Salmos Responsoriais: Ano C, Música Sacra, Braga, 1991.
[SRMC B] Pe. Miguel Carneiro - Deus fez maravilhas: Salmos Responsoriais – Ano B, Paulus Editora, Lisboa, 2008.
[SRMC C] Pe. Miguel Carneiro - Povo do Senhor, exulta e canta: Salmos Responsoriais – Ano C, Paulus Editora, Lisboa, 2009.
[SRML] Pe. Manuel Luís - Salmos Responsoriais e Aclamações ao Evangelho, Comissão de Liturgia e Música Sacra do Patriarcado de Lisboa, Lisboa, 1997.